O amor encontra uma parte de casa 2

Por que as pessoas têm medo de assumir um namoro? Por que é tão difícil mergulhar no amor e aproveitar os bons momentos?

2020.09.13 22:39 TravsTravinho Por que as pessoas têm medo de assumir um namoro? Por que é tão difícil mergulhar no amor e aproveitar os bons momentos?

Eu (20H) conheci esse menino (19H) no Tinder faz alguns meses, acho que há uns 4 ou 5 pra ser mais exato. Ele é bem bonitinho e é o meu tipo rs, mora em uma cidade que fica meia-hora de estrada da minha. Eu me divido entre morar aqui e em outra cidade (300km de distância) onde faço faculdade, e ele faz faculdade do outro lado do Brasil. Ambos estamos de volta nas nossas cidades natais por conta da quarentena em 2020 e das aulas estarem rolando online.
Nós conversamos alguns dias sem parar por mensagem, eventualmente esquecemos um pouco, mas depois voltamos a conversar por ter dado um segundo match no Tinder, daí fui bem direto, já que nunca consigo um date nesse raio de aplicativo e resolvi chamá-lo pra sair (isso em Julho). Saímos, ele veio pra cá, e como eu tenho carro a gente começou a dar bastante rolê por aqui, e depois eu sempre levo ele de volta na cidade dele, ficamos sempre batendo papo até de madrugada no carro. Contudo, ele não pode ficar aqui em casa e nem eu posso ficar na casa dele, porque ambos estamos ficando na casa dos pais.
A maneira que achamos de ter um momento foi a de irmos para a cidade onde faço faculdade, lá eu tenho minha casa e podemos passar um tempinho mais íntimos. Acho que no nosso quarto date fomos passar uns 4 dias lá. De qualquer forma é meio caro, e pegar um avião pra cidade dele não é uma opção também, pelo menos não agora com o preço das passagens. Normalmente fazemos sexo no carro perto da casa dele, e sim, eu sei, é triste a vida do gay que não pode ter intimidade com alguém.
De qualquer forma toda semana a gente se encontra, ele não tem tanta grana e acaba que eu pago muitas coisas pra ele. Durante o mês de Agosto, entre a viagem pra minha cidade, idas e voltas da cidade dele, restaurantes e gasolina eu acabei gastando 2.100 reais!!! Eu não sou rico nem nada, eu só ganho uma boa bolsa de 1.500 reais pela faculdade, que não tenho usado pra nada esse ano (to na casa dos meus pais desde Março) e tenho um tantão desses meses todos guardado na poupança para viajar ano que vem.
Estamos muito bem até então, passamos noites e noites conversando no Discord, vendo Netflix juntos. Ele já sabe muito sobre a minha vida, sobre meus relacionamentos passados, meus amigos, minha família e eu sei sobre o dele, incluindo o péssimo passado que ele teve com um ex-namorado abusivo. Ele me diz que sempre foi um inocente apaixonado, e se jogou muito facilmente nesse relacionamento com o ex, o que gerou muitos traumas, crises de pânico, rolou traição e mais um monte de coisas bem pesadas que não quero falar aqui.
Eu sou um cara bem de boa, ele diz que eu sou um príncipe, que nunca conheceu alguém que o tratasse tão bem, que fosse tão inteligente, atencioso. Acho que parte disso é que nos meus relacionamentos passados eu aprendi a me importar muito com quem eu amo, e realmente, eu sempre faço muitos elogios pra ele, tento fazer ele se sentir seguro, e por mais que ele tenha dificuldades de acreditar que alguém realmente gosta dele, sempre gosto de afirmar como ele é importante, autossuficiente, e merece tudo de bom no mundo, que ninguém mais pode fazer com ele o que o ex fez. Eu sou o tipo de namorado que mostra o quanto gosta e se importa desde coisas pequenas, como abrir a porta do carro , até imaginar que eu me jogaria na frente de um tiro por quem eu amo, e eu o amo. Amo muito, nunca conheci alguém assim, e eu sei quando é paixão e quando é amor, sou novo, mas eu sempre fui meio precoce rs e precisei amadurecer muito cedo na vida.
Ele disse que me ama primeiro, não sei, eu aprendi a não admitir isso tão cedo, ver onde estou pisando e ver se realmente há reciprocidade. Posso tecer mil elogios mas só digo que amo quando tenho certeza. Tudo parece muito perfeito (exceto pelo dinheiro rs), mas ele não quer namorar, ele tem medo, muito medo. Medo de se entregar e fazerem de novo com ele o que ele sofreu, medo de que algum príncipe como eu resolva mudar meu jeito repentinamente e vire um monstro, usando da dependência emocional dele como arma, chantageando, traindo, etc. Medo de voltar para a cidade da faculdade dele e estar preso em um relacionamento com alguém há quase três mil quilômetros de distância, por mais que eu não veja problema em voar até lá para vê-lo. Medo da palavra “namorado”.
Sério, a gente já faz tudo que um casal de namorados faria, talvez seja meio cedo, mas ele diz que não quer ficar com outras pessoas além de mim, e eu digo o mesmo, ele diz que me ama e que não vê o dia dele sem falar comigo, que não consegue ficar longe de mim por muito tempo e já morre de saudade quando a gente se despede, ficamos conversando no carro, ouvindo música, mostrando qualquer coisa no celular um pro outro até a bateria acabar e perdermos noção do tempo. Já cheguei em casa 5h da manhã uma vez sem saber que horas eram ou por quanto tempo ficamos juntos. Ontem assistimos um filme em call pelo Discord e eu assisti ele dormir por umas duas horas enquanto eu estudava para uma prova que fiz hoje cedo, e quando ele acordou no meio da noite disse que não queria desligar, que queria dormir sentindo como se estivesse comigo, abraçando o travesseiro. Mesmo assim, ele não quer me chamar de namorado.
Mas, se o sentimento que eu sinto por ele é tão bom e puro, se nosso amor é tão saudável e cresce cada dia mais, por que precisamos nos segurar e não nos jogar no amor? Como pode uma pessoa traumatizar outra a ponto de alguém ter tanto medo de uma palavra?
submitted by TravsTravinho to desabafos [link] [comments]


2020.08.22 01:59 erossama Sou homi e me apaixonei pelo meu melhor amigo parte 2 ( reviravoltas e plot twists)

Eae clã parte 2 do relato do meu amor pelo meu amigo Bom quem quiser ver a parte 1 entra no meu perfil e vê sla. Alerta de texto grande ●●●●●
Mas enfim tô apaixonado no meu melhor amigo e esse fdp n se decide
Nossa amizade era normal mas ele flertava as vezes provavelmente na zoeira ( 80% de certeza) só que eu curtia então meio que comecei a sentir algo a mais aí eu também flertava também mas na zoeira, um dia eu fiz uma piada e ele ficou me chamando de viado e tals e eu fiquei puto pq é sempre assim ele zoa zoa, mas sempre flerta algo quando a gente se encontra ( talvez seja zoeira enfim nem sei) fui e questionei ele tlg pq eu era viado sendo que ele que ficava de putaria (???). Isso no Whatsapp. E tipo eu sempre falo que gosto dele e pra gente namorar pq a gente é MT íntimo e tals Só que sempre falo que é zoeira, ((pq ele sempre reage mudando de assunto e friamente e falo que é zoeira pra n ficar com clima ruim já que ele sempre zoa também com isso)). mas logo dps eu falei que realmente gostava dela e tal falei tudo e ele também tlg falou que gostava de mim e queria sim só que não sabia se curtia homem e queria tentar .( Como ele sempre zoa eu n criei MT expectativa msm ele falando várias vezes que era sério e tals) Aí me encontrei com ele no dia seguinte e ele ficou desconversando tlg e mudando de assunto e enrolando, fiquei puto e triste e voltei pra casa logo em seguida.... e advinha um puta plot de filme.... não acho meu celular em lugar nenhum, pergunto pros meus pais e tão com eles o celular os dois estão sérios e falam: - Que conversa é essa eros?
Aí já viu... fudeu tudo, meus pais me expulsaram de casa.... zuera, eles foram bem de boa, eu nunca disse pra eles nada sobre gostar de homem, sou bi , só que sabia que se falasse seria suave pq eles são tranquilos, eu falei que táva zoando ( Eu queria ver oque ia dar com meu amigo se desse bom eu ia falar pros meus pais mas se n desse nada eu apenas iria ignorar e segue vida) eles falaram que pela conversa meu amigo tava falando verdade, e que era perigoso ficar brincando com isso. Aí resolvi de falar com o meu amigo pra resolver pq meus pais acham que ele É gay , aí falei com ele É tals e falei que tinha que resolver sem zoeira e totalmente clima sério.. e quando disse que meus pais viram as conversas ele ficou falando: eles vão me deixar ir na sua casa dps disso? Eles n tão bravo comigo não? ( ele táva falando isso como Se fosse realmente gay) Ele tava com medo dos meus pais acharem algo dele e tals e aí falei pra ele falar a verdade e falou que queria sim tentar algo não sabia se gostava mas queria algo comigo e tals Aí eu tava conversando mo sério é tals e ele me deu um vácuo e quando ele responde depois de uma cota ele fala que antes de a gente se encontrar pessoalmente ele tava pegando a Chiquinha ( nome fictício, n curto MT essa mina pq eu sempre estudei com ela e os amigos dela fizeram bullying comigo e me zoavam mto então meio que me dá um ódio desse pessoal e ela era MT falsa segundo as pessoas da escola , só que ela é amiga de infância e vizinha do meu amigo e calhou desse ano cair na mesma sala que ele É eles tão ficando a um bom tempo , ele falou que tinha parado de falar com ela só que voltou a ficar esses meses. plmds) Aí fiquei mo magoado e fiquei sem responder por dor no coração e raiva, ficamos 3 dias sem se falar e eu fiquei MT bad esses dias tipo o dia inteiro na cama só no celular e com uma dor no coração e MT triste. Resolvi chamar ele só que tava me ignorando , falei pra ele pq e ele falou que o celular tinha quebrado ( aham sei tava on direto) é dps falei que eu queria MT encontrar com ele É tals e ele mandou um áudio que n queria nada apenas amizade pq achava que táva apaixonado pela Chiquinha, deu uma puta tristeza e tô pensando em desistir depois de meses , e ele disse que tava falando sério é tals quando queria algo comigo dia antes é eu realmente acreditei , ele fez eu me apaixonar e apenas foge , sendo que ele É MT grudento e ciumento quando tá comigo. Estou MT triste e sinceramente só queria viver longe de todos só com ele É ficar o dia inteiro abraçados assistindo uma série ou sla D: vivendo uma vida de casal~~ Tava querendo roubar um beijo só de despedida pq eu n faço ideia do que ele quer uma hora ele fala uma coisa outra hora uma outra coisa. Eu estou MT apaixonado e tals
Preciso de ajuda pq tô achando que vou ter que fingir que nada aconteceu e conviver com essa dor
submitted by erossama to desabafos [link] [comments]


2020.07.08 19:24 YatoToshiro Fate/Gensokyo #13 Gorgon (Rider)


https://preview.redd.it/eszycefe2o951.png?width=510&format=png&auto=webp&s=9b7808f5ce519c71794a2c533c921c6d2d95c00b
O nome verdadeiro de Rider é Medusa, o Gorgon da mitologia grega. Em vez de ser um Espírito Heroico comum, ela é uma existência mais próxima de um Espírito Divino, mas suas ações tornaram melhor categorizá-la como um "anti-herói mais próximo de um monstro". Com suas irmãs mais velhas Stheno e Euryale , eles formaram as três irmãs Gorgon que habitavam a ilha informe. Ela era conhecida como a "mulher que domina", um anti-herói que se tornou como tal devido aos pensamentos sombrios dos seres humanos. Diferente de alguém como Hassan-i-Sabbah, que era um herói que realmente existia, ela é considerada uma das lendas nascidas pelo acúmulo de crenças.
A lenda da Medusa é diferente da sua vida real. Dizia-se que ela era uma besta meio humana e meio deus, muitas vezes retratada com a forma de uma cobra. Originalmente ela era uma deusa da terra. Enquanto todas eram mulheres originalmente bonitas, ela e suas irmãs foram odiadas pela esposa de Poseidon por causa de seu amor por elas. Atena, com ciúmes de seus lindos cabelos, os transformou em demônios. Isolando-se em um templo sem luz na Ilha Shapeless, eles só atacaram os seres humanos por uma razão. Eventualmente, como vítima das ações irracionais dos deuses, ela deveria ter sua cabeça cortada por seus caprichos. Derrotado por Perseus, refletindo sua petrificação de volta para ela com seu escudo espelhado, Pegasus, filho de Poseidon, teria brotado do sangue de seu pescoço sem cabeça.
Fate/Hollow Ataraxia Rider é freqüentemente encontrada na Casa Emiya, sempre se envolvendo em sua paixão pela leitura. Ela tem um relacionamento provisório com Shirou (na verdade, Avenger disfarçado), no qual eles passam um tempo lendo juntos em seu quarto. Ela tem um emprego de meio período no mercado e tende a sair sozinha para se divertir, revelando seu gosto pela piscina em Shinto. Apesar de ter se tornado mais aberto com as pessoas, é óbvio que suas ações são realizadas principalmente com Sakura em mente, chegando ao ponto de parar de fazer as coisas que ela gosta para apaziguar seu Mestre.
Quando Avenger percebe a verdade e decide terminar o ciclo temporal em andamento, Rider ajuda os outros Servos a impedir a invasão das Bestas Lobo das Sombras durante o eclipse de Fuyuki. Em parte devido à sua ajuda, Avenger chega ao Graal e se esquece.
Em seu cenário Eclipse, as costas de Kibisis Rider, juntamente com Sakura, aparecem nuas na frente de Shirou e o seduzem com seus lindos peitos grandes em trio. No entanto, eventualmente, acontece que todo o cenário é apenas a ilusão de Rider lançada por seu Breaker Gorgon, enquanto ela tentava convencer Shirou a perseguir Sakura de forma mais agressiva. No entanto, no meio, Shirou percebe a verdade e inverte seu feitiço, revelando que Rider tem sentimentos profundos por Shirou. Aparentemente envergonhado por toda a situação, Rider apagou todo o sonho da mente de Shirou e, ao acordar, Shirou não se lembra do evento, embora Rider obviamente o faça. Ela pensa em agir de acordo com os sentimentos que teve com o sonho, mas fica de lado pelo bem de Sakura mais uma vez.
Fate/Unlimited Codes Ela é conhecida como a Serpente Negra Enfeitiçada.
Sua história de arcada segue de perto a rota Heaven's Feel. Quando Sakura removeu seus feitiços de comando, a conexão entre os dois foi desconectada e Rider está livre. Sakura pediu a Rider para proteger Shirou e formar um contrato com ele. Rider decidiu cumprir seu pedido final antes que Sakura fosse consumida pelo Graal. Como ela ainda é forte com a mana que Sakura forneceu, ela estava preparada para desaparecer deste mundo. No entanto, Rider decidiu cumprir seu dever como serva de Sakura.
Rider encontra Caster em sua luta no templo Ryuudou. Caster cumprimenta seu intruso e pede seu motivo para lutar, considerando Rider, uma Serva perdida que foi expulsa por seu Mestre como o lixo de ontem. Rider afirma que quer o Santo Graal e questiona Caster se existe alguma diferença entre um humano ou um Servo querer colocar as mãos no Santo Graal. Caster responde que, desde que o desejo seja sincero e ela possa dizer que Rider está disposto a fazer o que for preciso para se apossar dele. Mas Caster considera que isso não é motivo suficiente para lutar; portanto, deve haver outro motivo pelo qual Rider deseja o Graal. Caster argumentou que Rider poderia ser dedicado ao próprio ritual. Rider decidiu derrotar Caster, pois ela seria capaz de usar o Graal branco ou preto muito bem e eles nunca se davam bem.
Fate/Tiger Colosseum A rota de Rider no jogo mostra que ela está animada para começar o dia com a esperança de experimentar um novo par de óculos de tigre que promete aumentar o poder do usuário. No entanto, ela rapidamente descobre que os óculos foram roubados e a janela da sala se abriu. Concluindo rapidamente que era um ladrão, Rider começa sua agitação por toda a cidade, recrutando um Arqueiro relutante e falhando em obter a ajuda de Caster.
Por fim, descobriu-se que Rin era o culpado por trás do roubo dos óculos e enquanto Rider a derrota profundamente depois de envergonhar Rin em uma luta, ela descobre que as próprias travessuras de Rin arruinaram todas as propriedades mágicas dos óculos. Quando Rider ficou envergonhada por seu fracasso, é revelado que os óculos não eram potentes, mas o tamanho dos seios minimiza, um fato que Caster provoca Rider.
Fate/Extella
Medusa aparece como personagem jogável. Ela é membro da festa de Tamamo no Mae, junto com Tamamo, Karna, Lu Bu e Elizabeth Bathory.
submitted by YatoToshiro to Fate_GensokyoBR [link] [comments]


2020.06.15 04:52 altovaliriano Shae (Parte 3)

Uma prostituta aprende a ver o homem, não seu traje, caso contrário acaba morta numa viela.
(ACOK, Tyrion X)
Martin começa a trajetória de Tyrion em A Tormenta de Espadas já estabelecendo o destino de Shae. Tywin e Tyrion estão discutindo sobre a sucessão de Rochedo Casterly quando entram no assunto sobre Alayaya, Tysha e Shae. Curiosamente a pergunta parte do próprio Tywin:
E aquela seguidora de acampamentos no Ramo Verde?
Que importa? – perguntou, sem querer nem mesmo proferir o nome de Shae em sua presença.
Não importa. Não mais do que me importa que elas vivam ou morram.
(ASOS, Tyrion I)
Como sabemos pelo último capítulo, Tywin se importa, sim. Shae aparece no julgamento testemunhando contra Tyrion e falando de estar com ele desde Ramo Verde, um detalhe que dificilmente escaparia a Tywin. Além disso, nesta primeira conversa, o pai de Tyrion completa com uma sentença interessante:
E não tenha ilusões: esta foi a última vez que tolerei que trouxesse vergonha à Casa Lannister. Acabaram-se as putas. A próxima que encontrar em sua cama, vou enforcar.
(ASOS, Tyrion I)
E interessante que Tywin tenha ameado enforcar Shae se a encontra-se na cama de Tyrion, pois, como o verbete sobre Shae na Wiki Gelo e Fogo sinaliza, Tyrion fez exatamente isso com Shae quando a encontra na cama do pai em seu último capítulo do livro.
A primeira vez que vimos Shae foi em um encontro no quarto de Varys, à pedido (e insistência) de Tyrion. O anão havia determinado que usaria este encontro para dar um fim na relação com Shae, em decorrência das ameaças do pai, especialmente depois que Tywin citou explicitamente a “seguidora de acampamentos no Ramo Verde” logo no capítulo anterior.
O encontro parece ser um encontro típico entre os dois, exceto que há nas duas partes desejos ocultos. Tyrion quer tirar Shae da corte e Shae deseja exatamente o contrário. Quando Tyrion aborda o assunto de maneira direta, a garota troca imediatamente de assunto, procurando massagear o ego do anão:
Shae – disse –, querida, esta tem de ser a última vez que ficamos juntos. O perigo é grande demais. Se o senhor meu pai encontrá-la...
Gosto da sua cicatriz. – A moça percorreu-a com um dedo. – Faz com que pareça muito feroz e forte. [...] O senhor nunca será feio aos meus olhos. – Ela beijou a escara que cobria os restos destroçados do seu nariz.
(ASOS, Tyrion II)
Shae insiste em não dar ouvidos a Tyrion durante toda a conversa, se limitando a tentar manipulá-lo a deixar ficar na capital. Toda aquela compaixão pelo novo ferimento adquirido de Tyrion não contém qualquer coerência, porque a garota continua tão inescrupulosa e insensível quanto era em A Fúria dos Reis. Sua maior preocupação ainda são bens materiais e sua falta de empatia por Lollys Stokeworth ainda é gritante:
[…] O senhor vai me devolver agora as joias e as sedas? Perguntei a Varys se ele podia me dá-las quando você foi ferido na batalha, mas ele não quis. Que teria acontecido com elas se tivesse morrido? [...]
Posso ir ao banquete de casamento do rei? A Lollys não quer ir. Disse-lhe que ninguém deverá estuprá-la na sala do trono do rei, mas ela é tão burra.
(ASOS, Tyrion II)
Entretanto, nem tudo é repetição nessas frases arrogantes de Shae. No meio de tudo, há uma pequeno trecho de diálogo de importância futura. Quando Tyrion tenta fazer com que a prostituta compreenda o perigo que Tywin oferece à vida dela, a garota apenas responde “Ele não me assusta”.
Esta simples sentença revela que GRRM estava sutilmente costurando elementos nesta primeira conversa que seriam trazidos de volta novamente na última cena de Tyrion e Shae juntos. Quando a garota o vê nos aposentos do pai, ela se assusta e começa a disparar justificativas. Entre estas justificativas, ela justamente se contradiz dizendo “Por favor. Seu pai assusta-me tanto” (ASOS, Tyrion XI).
Naquele primeiro diálogo, Shae sabia que Tyrion havia perdido seu cargo e, com isso, até mesmo sua permanência como aia de Lollys dependia inteiramente de ela manter seu disfarce. Àquela altura, o anão não tinha mais poderes de lhe arranjar uma nova colocação para ela, e por essa razão a garota sabia que tinha que tentar extrair de Tyrion o máximo que conseguisse.
Com isto em mente, fica claro que GRRM faz da cobrança de promessas antigas uma metáfora visual para Shae tentando segurar Tyrion via dominação sexual. Segundo o próprio Tyrion (ASOS, Tyrion VII), seu pênis era o orgão responsável por fazê-lo agir tolamente frente a manipulação da garota. E é justamente por aí que Shae o está segurando na cena, literalmente:
Não quero sair. O senhor me prometeu que eu voltaria a me mudar para uma mansão depois da batalha. – A boceta dela deu-lhe um pequeno apertão, e ele começou a enrijecer de novo, dentro dela. – Um Lannister sempre paga as suas dívidas, você disse.
(ASOS, Tyrion II)
Ao perceber que não vai conseguir nada por esta via, Shae passa a falar sobre o casamento de Joffrey e elabora um plano para que Tyrion a leve consigo, em troca de favores sexuais durante a festa. Aqui a garota não está mais se valendo da dominância, mas tentando persuadir o anão. Por isso, Shae passa a afagar o órgão sexual ao invés de prendê-lo:
– […] Eu encontraria um lugar em algum canto escuro abaixo do sal, mas sempre que se levantasse para ir à latrina, eu poderia escapulir e ir encontrá-lo. – Envolveu a pica dele nas mãos e afagou-a com suavidade. – Não levaria roupas de baixo sob o vestido, para que o senhor nem precisasse me desatar. – Os dedos dela brincaram com ele, para cima e para baixo. – Ou, se quisesse, podia fazer-lhe isto. – Enfiou-o na boca.
(ASOS, Tyrion II)
Quando Tyrion mostra que está veementemente decidido a que ela não deixá-la ir, Shae se retrai para a cortesia fria. Tyrion está pensando em como concederia facilmente o desejo de Shae, caso o pai não tivesse ameaçado enforcá-la, contrariando o que ele disse em A Fúria dos Reis, sobre o amor por Shae envergonhá-lo:
Se a escolha fosse sua, ela poderia sentar-se a seu lado no banquete de casamento de Joffrey, e dançaria com todos os ursos que quisesse.
(ASOS, Tyrion II)
Eu atribuo essa mudança de postura (de amor proibido envergonhado para amor proibido cauteloso) ao momento de Tyrion, em que ele perdeu todo o prestígio e está tentando se agarrar na única coisa de seu momento glorioso que ainda tem: Shae.
Em verdade, o comportamento de Shae espelha o de Tyrion. Ambos estão tentando arranjar um jeito de manter seu status. O anão também está tentando voltar ao poder pelas vantagens terrenas que ele oferece e não mais para “fazer justiça”. Naquele momento, Tyrion estava sendo a Shae de Tywin, pois está a todo custo tentando reivindicar direitos e reconhecimentos de seu pai.
O surpreendente é que após toda a teimosia de Tyrion, Shae finalmente cede a seu instinto de autopreservação e dá a Tyrion um parágrafo inteiro de resignação e obediência, ao fim do qual Shae apela para o cavalheirismo de Tyrion e lhe arranca uma promessa:
[...] Gostaria de ser a sua senhora, mas não posso. Se fosse, você iria me levar ao banquete. Não importa. Gosto de ser rameira para o senhor, Tyrion. Basta que me mantenha, meu leão, e que me mantenha a salvo.
Manterei – prometeu ele. Tolo, tolo, gritou a sua voz interior. Por que disse isso? Veio aqui para mandá-la embora! Em vez disso, voltou a beijá-la.
(ASOS, Tyrion II)
A prostituta parece entender que o novo momento de Tyrion exige dela uma abordagem diferente. Em suas palavras, de um homem poderoso que poderia desafiar o mundo por ela, ele agora era um cavaleiro que a protegia e resgatava do perigo:
Pensava que o senhor tinha se esquecido de mim. – O vestido dela encontrava-se pendurado em um dente negro quase tão alto quanto ela, e a moça estava em pé dentro das mandíbulas do dragão, nua. […] – O senhor vai me arrancar de dentro das mandíbulas do dragão, eu sei. [...]
Meu gigante – ela ofegou quando a penetrou. – Meu gigante veio me salvar.
(ASOS, Tyrion VII)
Shae veste tão bem a fantasia de donzela que chega a declarar seu amor a Tyrion e Tyrion responde em pensamento. Porém, por alguma ironia do destino, a prostituta estava querendo lhe fazer pensar que ele era um cavaleiro, enquanto o próprio Tyrion queria lhe casar com um cavaleiro de verdade para se ver livre dela:
E eu também a amo, querida. Podia ser uma prostituta, mas merecia mais do que o que ele tinha para dar. Vou casá-la com Sor Tallad. Ele parece ser um homem decente. E alto…
(ASOS, Tyrion VII)
É curioso como este é o único efeito colateral do novo estratagema de Shae. Tyrion fica tão embrigado pela ideia de ser o cavaleiro salvador da garota, que ele tem um momento de desencanto quando a prostituta sequer teme perdê-lo ao saber de seu casamento com Sansa Stark:
[…] Não me importa. Ela é só uma garotinha. Vai deixá-la comuma barrigona e voltar para mim.
Uma parte dele tinha esperado menos indiferença. Tinha esperado, escarneceu amargamente, mas agora sabe como é, anão. Shae é todo o amor que provavelmente terá.
(ASOS, Tyrion IV)
Eu penso que a indiferença de Shae se fundava em ela saber que somente corria perigo se Tyrion arranjasse outra prostituta como amante. Ela estava ciente do quão sexualmente indesejável ele era para a maioria da população de westeros e como ele era complexado com sua aparência e traumatizado com relações amorosas. Portanto, um casamento arranjado com uma jovem nobre donzela realmente não lhe representava perigo algum. Ela até mesmo tenta pedir na frente de Tyrion que Sansa a leve ao casamento de Joffrey, demonstrando que seu objetivo de participar da boa é sua real prioridade.
Porém, não há que se dizer que Shae é uma pessoa desprovidade de sonhos e fantasias. O fato é que esta fantasias não são românticas, mas delírios com mudanças de status social, luxos e riquezas. Quando Sansa a chama para ver uma nuvem no céu que parece um castelo:
É feito de ouro. – Shae tinha cabelos escuros e curtos e olhos ousados. Fazia tudo o que lhe era pedido, mas às vezes dirigia a Sansa os mais insolentes dos olhares. – Um castelo todo feito de ouro, aí está uma coisa que eu gostaria de ver.
(ASOS, Sansa IV)
Ou quando conversava com Sansa sobre Ellaria Sand e a garota apresenta sua versão dos fatos em que Ellaria seria uma espécie de Shae que “deu certo” em razão do relacionamento com Oberyn:
Era quase uma prostituta quando ele a encontrou, senhora – confidenciara a aia – e agora é quase uma princesa.
(ASOS, Sansa IV)
E são suas fantasias por status e luxo que a levam a testemunhar contra Tyrion a pedido de Cersei. O depoimento de Shae acontece logo antes de o anão pedir o julgamento por combate. Dessa forma, tudo o que a garota diz se torna juridicamente irrelevante de uma hora para outra. Essa manobra de Tyrion acaba por fazer com que Cersei se livrasse da obrigação de cumprir sua parte do acordo:
Shae, o nome dela era Shae. A última vez que tinham conversado fora na noite anterior ao julgamento por combate do anão, depois de aquele dornês sorridente ter se oferecido como seu campeão. Shae inquirira acerca de umas joias que Tyrion lhe oferecera, e de certas promessas que Cersei poderia ter feito, uma mansão na cidade e um cavaleiro que a desposasse. A rainha deixara claro que a prostituta não obteria nada até que lhes dissesse para onde fora Sansa Stark.
(AFF, Cersei I)
Interessante notar que o acordo feito por Shae consiste apenas no que Tyrion já tinha em mente em lhe dar.
O depoimento de Shae é uma peça que me chama bastante a atenção. A garota não só conta como Tyrion supostamente teria lhe tomado como amante à força e confidenciado os planos de matar Joffrey durante sua última noite juntos. Shae revela ali, perante Tywin, que era seguidora de acampamento do Ramo Verde:
Nunca quis ser uma prostituta, senhores. Estava noiva. Ele era um escudeiro, um rapaz bom e corajoso, de bom nascimento. Mas o Duende viu-me no Ramo Verde e pôs o rapaz com que meu queria casar na primeira fila da vanguarda, e depois de ele ser morto ordenou aos selvagens que me levassem à sua tenda. Shagga, o grande, e Timett, como olho queimado. Ele disse que se não lhe desse prazer, me entregava a eles, e portanto eu dei. Depois trouxe-me pra cidade, pra ficar por perto quando ele me quisesse. Obrigou-me a fazer coisas tão vergonhosas […]. Ele usou-me de todas as maneiras que há e… costumava me obrigar a dizer como ele era grande. O meu gigante, eu tinha de lhe chamar, o meu gigante de Lannister.
(ASOS, Tyrion X)
Como esta parte do depoimento era completamente desnecessária, eu fico me perguntando se ela foi bolada pela própria Shae, Varys ou Cersei. Sabemos que a garota é capaz de mentir, mas não vimos coisas com este tipo de elaboração. Como Varys é quem estava administrando o disfarce de Shae, fornecendo -lhe até histórias falsas sobre seu passado para que contasse à Tanda Stokeworth, acredito que tenha sido ele quem a orientou a assim depor.
Porém, qualquer seria o objetivo disto? Apenas para ele próprio se safar da acusação de que estava trazendo informações erradas a Cersei, algo que já lhe preocupava (ASOS, Tyrion VII)? Ou Varys queria que o depoimento de Shae chamasse a atenção de Tywin?
De fato, em uma entrevista em 16 de junho de 2014 à Entertainment Weekly, afirmou que a questão entre Varys, Shae, Tyrion e Tywin é algo que ele fará revelações nos próximos livros:
EW: Certo, e há também a questão da surpresa da hipocrisia de Tywin quando ele [Tyrion] a encontra na cama dele. Tywin sabia que ela era uma prostituta [na versão do livro isso não fica claro]? Ou ele simplesmente não ligava?
GRRM: Ah, eu acho que Tywin sabia sobre Shae. Ele provavelmente adivinhou que ela era a seguidora de acampamento que ela havia expressamente dito “você não levará aquela puta para corte”, mas que Tyrion o havia desafiado e levado "aquela puta" à corte. Quanto ao que exatamente ocorreu aqui, é algo sobre o qual não quero falar, porque há aspectos disso que eu não revelei e que serão revelados nos próximos livros. Mas o papel de Varys em tudo isso é algo para se levar em consideração.
Esta entrevista deu fundamentos para que os leitores passassem a acreditar que Varys teria influenciado Tyrion a matar Tywin. Mas, para fins desta análise, nos cabe apenas ver a situação da ótica do que aconteceu com Shae, quem até mesmo pela teoria acima seria um alvo secundário.
Assumindo que Varys tenha orientado Shae a dar este depoimento para chamar a atenção de Tywin, como é que isso a colocaria na Torre da Mão na noite anterior à execução de Tyrion? Sabemos que Cersei mandou Shae embora ás lágrimas na noite entre o depoimento de Shae e o julgamento por combate entre Gregor e Oberyn, então somente depois desta noite é que Shae provavelmente estaria suporte. Caso ela já estivesse sendo sondada por Tywin, dificilmente sairia chorando...
Eu alimento uma teoria que o ponto que fez Tywin se interessar pela garota foi a bajulação que ela confessou fazer a Tyrion. “Meu gigante de Lannister” parece ser o tipo de frase que agradaria um homem como Tywin debaixo dos lençóis. A partir daí, bastaria que Varys fizesse uma sugestão aqui, outra acolá e de repente Tywin já estava pedindo a alguém que enfiasse a menina em seus aposentos na noite seguinte.

Declarações de GRRM sobre Shae

submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.05.31 02:16 Average_simian Como vocês lidam com a perspectiva de nunca conseguir encontrar o amor?

Sou um homem de 24 anos e me considero uma pessoa emocionalmente madura. Material e profissionalmente sigo melhorando gradualmente, mas ainda tenho um longo caminho pela frente. Em 2018 conclui minha graduação em História, mas a escolha não se mostrou muito promissora. Atualmente estou me organizando para uma nova graduação em uma área que possa proporcionar maior estabilidade e onde eu trabalhe menos. Tenho meus hobbies, bons amigos e saúde. Em suma, levo uma vida relativamente boa, tirando um ou outro problema que aflige qualquer ser humano, mas sempre dou um jeito de contornar e seguir em frente. Só tem uma coisa que realmente me incomoda e têm ocupado boa parte das minha reflexões recentes: a vontade que tenho de ter um parceiro romântico.

Já tive alguns webnamoros quando era mais jovem, mas devido a distancia e falta de maturidade na época, eles não levaram a nada. Na época de escola fiquei com algumas poucas meninas e tive meus amores platônicos, mas também nunca deu em nada. Só em 2014 que fui ter meu primeiro relacionamento sério e que durou pouco mais de um ano. Foi um relacionamento difícil e que fez com que eu amadurecesse muito. Ela era uma pessoa que tinha muita dificuldade de demonstrar afeto, e eu ficava cobrando atenção. Esta dinâmica dela ficar fugindo e eu ficar cobrando acabou ficando insustentável e ela resolveu terminar. No primeiro ano do término eu sofri muito e culpei ela pelo fracasso de nossa relação, mas com o tempo fui assimilando que nossas diferenças eram inconciliáveis, e que seria impossível e errado querer mudar o jeito dela de ser. Ela era ausente não só comigo, mas com todo mundo. E eu precisei reconhecer que gosto de parceiros românticos que são mais carinhosos e sensíveis.

Depois deste namoro me relacionei com outras garotas, e cheguei bem próximo de namorar duas delas. A primeira era uma amiga de longa data que conheci pela internet, e morava não tão longe de mim. Durante alguns meses a gente conversou muito e passei alguns dias na casa dela e ela alguns dias na minha. A gente se deu muito bem, e o fator de nossa amizade de longa data acabou fortalecendo ainda mais nosso laço. No horizonte eu via a possibilidade dela vir fazer a faculdade dela na minha cidade. O único porém é que ela ainda tinha assuntos mal resolvidos com o ex dela. Não demorou muito para eu perceber que ela estava dividida entre nós dois, e nesta balança o coração dela pesava muito mais pro lado do outro rapaz. Me retirei pra evitar de me magoar, mas até hoje somos bons amigos.

A segunda garota com quem eu poderia ter tido uma relação foi apresentada por meio de amigos em comum, e ela demonstrou interesse por mim depois de algumas vezes que a gente se encontrou. Ficamos por algumas semanas e logo eu joguei um balde de água fria entre nós. Por mais que ela fosse legal e tivéssemos muitas coisas em comum, eu não conseguia sentir atração física por ela. Até tentei contornar a situação, mas ficou evidente que não ia dar certo. Ainda não sei dizer o quão problemático é deixar a aparência ofuscar uma personalidade que gostei tanto. Mas tendo a pensar que é normal, cada ser humano tem suas preferencias. Não acho certo me manter em uma relação onde não consigo sentir prazer físico com a pessoa.

Enfim, contei toda esta história para poder ilustrar como acho difícil encontrar um parceiro romântico com quem eu realmente combine e dê certo. Já tive relação com alguém que não tinha a personalidade compatível comigo, com gente que combinava, mas já havia encontrado o amor em outro, e com uma pessoa que se encaixava em quase todos os aspectos, só que fisicamente não houve "química". Por mais que minha vida esteja encaminhada em outros campos, sinto que romanticamente eu nunca consiga avançar. Talvez eu nunca vá encontrar alguém para construir uma vida ao meu lado. Sinto que muita gente entra em relacionamentos por carência, e a relação acaba trazendo só dor em ambos. Também vejo gente que encontra sua "alma gêmea", e mesmo aos trancos e barrancos consegue ser feliz. Acredito que encontrar alguém que realmente combine e dê certo contigo seja pura questão de sorte, e que nem todo mundo vai ser feliz no amor.

Evidente que vou manter o coração aberto para novas oportunidades, mas a ideia de que nunca vou encontrar alguém já não me assombra mais. Como diria o saudoso Zé Ramalho: "Quem tem amor na vida, tem sorte". O que pensam sobre o assunto? Como vocês encaram a possibilidade de nunca encontrar o amor?
submitted by Average_simian to desabafos [link] [comments]


2020.04.28 19:09 jorgemrdf Senhor dos Anéis e a Pequena Via

Samwise Gamgee e a Pequena Via

Normalmente, ao assistirmos uma grande saga, esperamos ver grandes heróis, homens dotados de tremenda força e astúcia. Bravos guerreiros que se opõem ao mal do mundo sem nunca trepidar. Sem nunca pensar em desistir e, se em algum momento o peso for tamanho que o faça cogitar a desistência, esse nosso herói busca em seu interior a coragem para seguir em frente, ainda que isso possa lhe custar a vida. Pois não raro, a jornada encontra seu final com a queda do herói, mas, ainda nesses momentos de tristeza, a alma desse herói encontra paz — e talvez a maior paz venha com a sua morte — pois ele deixa para trás um mundo livre do Mal que assombrava os povos. Sam, o bravo, foge a essa descrição em partes.
Samwise Gamgee não é um bravo guerreiro nem o filho de um grande rei. Não carrega consigo nenhuma arma mágica nem armaduras especiais. Sequer possui o conhecimento prévio de tudo o que está jogo em sua jornada, ou, melhor, sequer conhece completamente o objeto e o objetivo de sua jornada. Ele, uma criatura tão gentil e bondosa, deixa para trás seu querido Condado, seus jardins e sua amada, Rosie, para acompanhar um amigo em tempos de necessidade. Sabendo de sua pequenez diante do mundo o jovem Sam seguiu em frente, tal como um grande herói dos contos de que sempre ouvimos falar. E por qual motivo Sam caminharia para tão distante do conforto de casa? Ora, seu amigo estava em perigo e isso era o bastante para que o homem que, até então, não havia feito nada além de jardinar e cozinhar se pusesse numa estrada que o levaria para a Perdição. Bastava seu coração tão caridoso para que o homem que não possuía sequer a coragem para se declarar para sua amada se pusesse em situações de morte certa sem trepidar por um instante que fosse.
Esse era o nosso herói Sam, o bravo. Um pequeno homem que não possuía um passado honroso ou dotes físicos impressionante. Um pequeno homem que possuía um coração maior que o de gigantes e a coragem de leões. Um pequeno homem que, possuidor de tamanha virtude e coragem, tornou-se maior que reis.
Sam lembra-nos daquilo que a Santa Teresinha do Menino Jesus uma vez ensinou:
“O que agrada a Deus em minha pequena alma, é que eu ame a minha pequenez e minha pobreza. É a esperança cega que tenho em sua misericórdia”.
A Pequena Via de Santa Teresinha trata do caminho que a maioria das pessoas deve tomar para encontrar a perfeição divina:
Trata-se de um caminho pelo qual nos tornamos ofertas de amor a Deus nas pequenas coisas do dia a dia
É bem verdade que nem todos se assemelham ao grande mago Gandalf em matéria de sabedoria ou ao rei prometido, Aragorn, em matéria de força e coragem. Porém, todos nós podemos encontrar no pequeno Sam, e em todos os outros hobbits, traços que nos recordam de nossa própria fraqueza. Traços que nos fazem relembrar nossa pequenez diante de toda a criação.
Através dos ensinamentos da Santa e dos exemplos de Sam somos capazes de entender uma coisa:
O que santifica as almas não é a grandiosidade dos atos, mas a intensidade com que cada ação é praticada, de maneira que uma pequena ação pode converter-se numa grande declaração de amor a Jesus e ao próximo.
No final, é graças aos pequenos atos de um pequeno homem que toda a humanidade é redimida de seus atos falhos do passado. É através dos esforços diários de Sam e Frodo que a guerra contra Sauron chega ao fim. É pelas ações diárias de pequenas almas que a paz e a bondade do mundo permanecem vivas.
submitted by jorgemrdf to brasil [link] [comments]


2020.04.17 18:59 wolfsuper Praça de Londres - Lídia Jorge

SINOPSE
"Em Praça de Londres reúnem-se 5 contos de Lídia Jorge. Além do conto que dá o título à recolha, dela ainda fazem parte «Rue du Rhône», «Branca de Neve» e «Viagem para Dois», narrativas já antes publicadas. O último conto, «Perfume», é um inédito que a autora dedica ao realizador turco Yilmaz Güney, autor do filme Yol. Trata-se de uma espécie de réplica à história de amor que esse filme narra, transplantada para uma outra geografia humana.
Praça de Londres tem como subtítulo Cinco contos situados por se tratar de narrativas inscritas em espaços urbanos reconhecíveis e por invocar instantes de vida marcantes, colhidos do quotidiano normal. De um modo geral, o tom destas cinco narrativas oscila entre o intimista e o irónico. A questão da inocência e da perda é um dos temas que lhes dá unidade. «Diz uma velha canção que no fundo de uma garrafa se encontra a vida de um homem, e por certo que assim acontece desde que se inventou a fermentação do malte. Mas no meu caso basta-me um só copo girando no fundo da mão, duas boas pedras de gelo e a noite a cair sobre o lobby vulgar de um hotel, para começar a lembrar-me daquele dia em que uns certos amigos do meu pai entraram em nossa casa brandindo uma garrafeira completa, criaram um alvoroço em nome de alguma coisa que tinha a ver com vingança, e só depois dessa enorme desordem partiram entoando a canção do esquecimento como se estivessem perdidos de bêbados. E no entanto, não precisavam de ter vindo gerar aquele entretenimento forçado para compreendermos a situação em que nos encontrávamos. Por que precisaríamos?
Link: https://mega.nz/foldei5thCIDA#3ydSaMmRVk1FrBrWWxi5KQ
submitted by wolfsuper to Biblioteca [link] [comments]


2020.04.12 04:33 altovaliriano A Grande Conspiração Nortenha - Parte 7

Texto original: https://zincpiccalilli.tumblr.com/post/53134866390
Autores: Vários usuários do Forum of Ice and Fire, mas compilado por Yaede.
Índices de partes traduzidas: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6, Parte 7

---------------------------

Sinais e Portentos

Uma das habilidades mais impressionantes doeGRRM como escritor, em minha opnião, é sua capacidade de ocultar prenúncios [foreshadows] em cenas aparentemente irrelevantes a serem revisitadas pelo leitor, que maravilhará com elas. Por exemplo:
Quando Podrick quis saber o nome da estalagem onde esperavam passar a noite, Septão Meribald apegou-se avidamente à pergunta [...].
– Alguns a chamam Velha Estalagem. Ali existe uma estalagem há muitas centenas de anos, embora esta só tenha sido construída durante o reinado do primeiro Jaehaerys […].
Mais tarde, passou para um cavaleiro aleijado chamado Jon Comprido Heddle, que se dedicou a trabalhar o ferro quando ficou idoso demais para combater. Ele forjou um novo sinal para o pátio, um dragão de três cabeças em ferro negro que pendurou em um poste de madeira. [...]
– O sinal do dragão ainda está lá? – Podrick qui saber também.
– Não – Septão Meribald respondeu. – Quando o filho do ferreiro era já um velho, um filho bastardo do quarto Aegon ergueu-se em rebelião contra seu irmão legítimo e escolheu como símbolo um dragão negro. Estas terras pertenciam então a Lorde Darry, e sua senhoria era ferozmente leal ao rei. Ver o dragão de ferro negro o deixou furioso, e por isso derrubou o poste, fez o sinal em pedaços e os atirou ao rio. Uma das cabeças do dragão foi dar à costa na Ilha Quieta muitos anos mais tarde, embora nessa época estivesse vermelha de ferrugem. O estalajadeiro não voltou a pendurar outro sinal, e os homens esqueceram-se do dragão.
(AFFC, Brienne VII)
Aqui está a essência da teoria de que Aegriff é um pretendente de Blackfyre explicada por meio de brasões. O dragão negro retornando a Westeros via mar disfarçado de vermelho. Existem inúmeros pequenas recompensa nos livros para os fãs desenterrarem e, geralmente, quanto mais importante é a história, mais difusas são as dicas. R + L = J é provavelmente o atual campeão disso, com alusões a ela freqüentemente despontando em diálogos casuais sobre Jon ou envolvendo-o. Como por exemplo, esta conversa de quando ele soltar Val na Floresta Assombrada para encontrar Tormund:
[Jon:] Você voltará. Pelo menino, se não por outra razão. [...]
[Val:] Assegure-se de que esteja protegido e aquecido. Pelo bem da mãe dele, e pelo meu. E o mantenha longe da mulher vermelha. Ela sabe quem ele é. Ela vê coisas nas chamas.
Arya, ele pensou, esperando que fosse assim.
– Cinzas e brasas.
– Reis e dragões.
Dragões novamente. Por um momento, Jon quase os viu também, serpenteando na noite, suas sombras escuras delineadas contra um mar de chamas.
(ADWD, Jon VIII)
Muito irônico que, mais cedo, em seu próprio capítulo, Melisandre olhe para as chamas e veja Jon, como ela faz há algum tempo. Jon, que é é rei e dragão (se R+L=J for verdade).
Portanto, a questão agora é se o GRRM deixou pistas que levem à Grande Conspiração Nortenha.
Mais homens de neve haviam sido erguidos no pátio quando Theon Greyjoy voltou. Para comandar as sentinelas de neve nas muralhas, os escudeiros haviam erigido uma dúzia de senhores de neve. Um claramente pretendia ser Lorde Manderly; era o homem de neve mais gordo que Theon já vira. O senhor de um braço só podia ser Harwood Stout, a boneca de neve, Barbrey Dustin. E um que estava mais perto da porta com a barba feita de pingentes de gelo devia ser o velho Terror-das-Rameiras Umber.
(ADWD, O vira-casaca)
Que escolha interessante de bonecos de neve para citar e assim chamar à atenção. No mesmo capítulo, especula-se que Manderly, Terror-das-Rameiras, Stout e a Senhora Dustin formam uma espécie de corrente humana para transmitir informações sobre os Starks (a sobrevivência de Bran e Rickon, com certeza) com o fim derradeiro de trazer a Senhora Dustin e os Ryswells para a secreta liga anti-Bolton.
Ainda mais intrigante é o fato de que isso também pode ser lido como um jogo de palavras que sugerem o apoio norte de Jon. Assim como Wylla Manderly proclama sua lealdade aos Starks durante a audiência de seu avô com Davos, dizendo que os Manderlys juravam ser sempre “homens Stark”, se Lord Wyman e seus co-conspiradores decidissem apoiar o decreto de Robb de nomear Jon seu herdeiro, eles seriam "homens de neve" [Snow men].
Outro conjunto de pistas em potencial está na escolha de músicas de Manderly durante a festa do casamento (ADWD, O príncipe de Winterfell). Por que Manderly quer que Abel contemple os Freys com uma música sobre o Rato Cozinheiro já foi discutido, mas qual das outras duas músicas ele pede pelo nome? Os tristes contos de Danny Flint e "A Noite que Terminou".
Fortenoite surgia em algumas das histórias mais assustadoras da Velha Ama. Tinha sido ali que o Rei da Noite reinou, antes de seu nome ter sido varrido da memória dos homens. Foi ali que o Cozinheiro Ratazana serviu ao rei ândalo seu empadão de príncipe e bacon, que as setenta e nove sentinelas mantiveram-se de vigia, que o bravo jovem Danny Flint foi violado e assassinado.
(ASOS, Bran IV)
---------------------------------------
[Jon:] Mance alguma vez cantou Bravo Danny Flint?
[Tormund:] Não que eu me lembre. Quem era ele?
– Uma garota que se vestiu de menino para tomar o negro. Sua canção é triste e bonita. O que aconteceu com ela não foi. – Em algumas versões da canção, seu fantasma ainda caminhava pelo Fortenoite.
(ADWD, Jon XII)
Já foi teorizado que o elemento chave da história de Danny Flint que Manderly tem em mente é a farsa por meio de uma identidade falsa. Jeyne Poole é outra garota que finge ser alguém que não é e, embora o faça sob coação, seu destino é tão terrível quanto o de Danny Flint.
Manderly pode ter desvendado a falsa Arya? Como? Na verdade, duas falsas Aryas são analisadas e julgadas não convincentes - primeiro Jeyne por Theon (ADWD, Fedor II), depois Alys Karstark por Jon (ADWD, Jon IX). Theon percebe imediatamente que os olhos de Jeyne são castanhos, não cinza. Jon também verifica o cabelo e a cor dos olhos de Alys, que combinam com os de Arya, mas percebe que ela é velha demais para ser sua irmã mais nova. O mesmo vale para Jeyne, que era a melhor amiga de Sansa e, portanto, provavelmente da mesma idade dela, alguns anos mais velha que Arya. A questão é que o estratagema dos Bolton não é perfeito, e uma pessoa familiarizada com Arya pode identificar as discrepâncias. Existe alguém assim em Winterfell além de Theon?
Os Cerwyns são bons candidatos, em minha opinião. Eles moram a apenas meio dia de viagem de Winterfell (ACOK, Bran II) e pode-se esperar que tenham visitado os Starks com frequência suficiente para observar Arya de perto. O próprio Mance Rayder é outro, tendo supostamente aparecido em Winterfell durante o festim real em A Guerra dos Tronos com o propósito declarado de espiar. Harwin, se ele é realmente o misterioso homem encapuzado que Theon encontra. Outros senhores do Norte talvez também suspeitem, pois se interessariam em Arya pelas perspectivas de seu casamento.
Por fim, “A Noite que Terminou” é aparentemente uma música que comemora a última Longa Noite e a vitória da humanidade sobre os Outros.
Muito mais tarde, depois de todos os doces terem sido servidos e empurrados para baixo com galões de vinho de verão, a comida foi levada e as mesas encostadas às paredes para abrir espaço para a dança. A música tornou-se mais animada, os tambores juntaram-se a ela, e Hother Umber apresentou um enorme corno de guerra encurvado com faixas de prata. Quando o cantor chegou à parte de A Noite que Terminou, em que a Patrulha da Noite avançava ao encontro dos Outros na Batalha da Madrugada, deu um sopro tão forte que fez todos os cães latirem.
(ACOK, Bran III)
Em conjunto, a playlist de Manderly no casamento diz àqueles inteligentes o suficiente para ouvir que ele não está se deixando enganar pelas mentiras dos Bolton, ele já derramou sangue Frey às escondidas e seu lado será o vencedor no final. Há outra singularidade em sua seleção de músicas, no entanto. Uma que sugere novamente uma conexão com Jon. Todos as três cançoes são sobre a Patrulha da Noite.
O Rato Cozinheiro era um irmão negro que se vingou, e Danny Flint queria ser um. " A Noite que Terminou " apresenta a Patrulha em glorioso triunfo sobre os Outros, salvando o reino no processo. Certamente, há outras músicas sobre garotas bonitas disfarçadas e mentirosas recebendo sua punição, ou sobre vitórias Stark sobre os ândalos, selvagens ou homens de ferro que Manderly poderia ter pedido. A menos que ele (ou GRRM!) esteja, de fato, inserindo outro ponto muito sutil com isso: que Jon Snow não tenha sido esquecido pelos vassalos leais de seu falecido pai e irmão.
E há uma terceira referência a Jon! Quais são os nomes das duas garotas que tão comovente e retumbantemente falam do amor do Norte pelos Starks? Wylla Manderly e Lyanna Mormont. Pode ser simples coincidência que uma compartilhe um nome com a ama de leite de Jon (que Ned afirmou ser sua mãe) e a outro tenha o nome da verdadeira mãe biológica de Jon (assumindo R + L = J como verdadeiro). Uma vez que estamos falando das Crônicas de Gelo e Fogo , no entanto, eu digo que provavelmente não é coincidência.
Um último potencial prenúncio tem a ver com Stannis e sua campanha para ganhar o Norte.
Stannis estendeu uma mão, e seus dedos fecharam-se emvolta de uma das sanguessugas.
– Diga o nome – ordenou Melisandre.
A sanguessuga retorcia-se na mão do rei, tentando se prender a umde seus dedos.
– O usurpador – disse ele. – Joffrey Baratheon. – Quando atirou a sanguessuga no fogo, ela enrolou-se entre os carvões como uma folha de outono e incendiou-se.
Stannis agarrou a segunda.
– O usurpador – declarou, dessa vez mais alto. – Balon Greyjoy. – Deu-lhe um piparote ligeiro para dentro do braseiro […]
A última sanguessuga estava na mão do rei. Estudou aquela por ummomento, enquanto se contorcia entre seus dedos.
– O usurpador – disse por fim. – Robb Stark. – E atirou-a para as chamas.
(ASOS, Davos IV)
Joffrey, Balon e Robb morrem nas mãos de homens, cujos planos estão em andamento muito antes de Stannis realizar qualquer ritual, não porque sejam amaldiçoados magicamente ou porque R'hllor quer que seja assim. Para que serve Stannis queimando as sanguessugas? Em seu capítulo em A Dança dos Dragões, vimos Melisandre apostar pesado nas aparências como uma maneira de conservar sua influência, mantendo os homens admirados por sua aura de misticismo. Uma demonstração de poder, a fim de recuperar a confiança de Stannis, não seria ruim após a derrota desastrosa no Àgua Negra e, por mais risíveis que tenham sido suas interpretações sobre Azor Ahai, Melisandre consegue prever eventos de importância política em suas chamas, às vezes com detalhes e precisão impressionantes.
[Jon:] Outros senhores se declararam por Bolton também?
A sacerdotisa vermelha deslizou para mais perto do rei.
– Vi uma cidade com muralhas de madeira, ruas de madeira, cheia de homens. Estandartes se agitavam sobre suas muralhas: um alce, um machado de batalha, três pinheiros, machados de cabos longos cruzados sob uma coroa, uma cabeça de cavalo com olhos flamejantes.
– Hornwood, Cerwy n, Tallhart, Ryswell e Dustin – informou Sor Clayton Suggs. – Traidores, todos. Cãezinhos de estimação dos Lannister.
(ADWD, Jon IV)
Melisandre vê nas chamas que Joffrey, Balon e Robb não demorarão muito no mundo dos vivos e orquestra uma pequena farsa para Stannis; portanto, quando a notícia de suas mortes chegar até ele, sua crença nela e em suas habilidades será reforçada. Como tudo isso é relevante para a Grande Conspiração Nortenha? Lorde Bolton é chamado por alguns de Senhor Sanguessuga pelas sanguessugas que frequentemente usa para tratamentos de saúde.
[Roose:] Tem medo de sanguessugas, filha?
[Arya:] São só sanguessugas. Senhor.
– Meu escudeiro poderia aprender alguma coisa com você, ao que parece. Sangramentos frequentes são o segredo de uma vida longa. Um homem tem de se purgar do sangue ruim.
(ACOK, Arya IX)
------------------------------
O quarto do senhor estava cheio de gente quando [Arya] entrou. Qyburn encontrava-se presente, bem como o severo Walton com seu camisão e grevas, além de uma dúzia de Frey, todos eles irmãos, meios-irmãos e primos. Roose Bolton estava na cama, nu. Sanguessugas aderiam à parte de dentro de seus braços e pernas e espalhavam-se por seu peito pálido, longas coisas translúcidas que se tornavam de um cor-de-rosa cintilante quando se alimentavam. Bolton não prestava mais atenção nelas do que em Arya.
(ACOK, Arya X)
-----------------------------
– O que você quer agora? – Gendry perguntou numa voz baixa e zangada.
[Arya:] Uma espada.
– O Polegar Preto mantém todas as lâminas trancadas, já lhe disse mais de cem vezes. É para o Senhor Sanguessuga?
(ACOK, Arya X)
------------------------------
Os olhos de Harwin desceramdo rosto de Arya para o homem esfolado que trazia no gibão.
– Como é que me conhece? – disse, franzindo a testa, desconfiado. – O homem esfolado... quem é você, algum criado do Lorde Sanguessuga?
(Arya II, ASOS)
Qyburn, Jaime e a Senhora Dustin também observam a associação de Roose com sanguessugas (ASOS, Jaime IV / ADWD, O Príncipe de Winterfell). Figurativamente falando, Stannis está novamente queimando sanguessugas para se exibir em sua guerra contra os Boltons, esperando convencer os nortenhos a apoiarem sua tentativa pelo Trono de Ferro. Mas, assim como o teatro de Melisandre não resulta em nada além de aprofundar a confiança de Stannis nela, os experimentos de Stannis em A Dança dos Dragões podem ser inúteis caso outro Stark seja proclamado rei no norte. E há uma dica de que isso acontecerá.
A voz de Melisandre era suave. – Lamento, Vossa Graça. Isso não é um fim. Mais falsos reis irão se erguer em breve para tomar a coroa daqueles que morreram.
– Mais? – Stannis parecia comvontade de esganá-la. – Mais usurpadores? Mais traidores?
– Vi nas chamas.
(ASOS, Davos V)
Em A Dança dos Dragões, mais reis falsos parecem ter substituído os que morreram, como profetiza Melisandre. Tommen assume a coroa de Joffrey e Euron a de Balon. E a coroa de Robb? Quem é o novo rei do norte?
Roose pode ter algumas ambições por lá (ADWD, O Príncipe de Winterfell), mas ele ainda não desafiou o Trono de Ferro ou os Lannisters, que o nomearam Protetor do Norte. De qualquer forma, é improvável que ele pudesse ganhar o apoio dos nortenhos, que prefeririam que um Stark os governasse. Pessoalmente, acho que a opção mais dramática para o próximo usurpador e traidor é Jon, que ganhou o respeito relutante de Stannis por um conselho honesto e pode continuar tendo discussões tensas (leia-se: divertidas!) com ele, de uma maneira que Rickon, de cinco anos de idade, bem, realmente não conseguiria.

Um tempo para lobos

Uma objeção comum à Grande Conspiração Nortenha é que, por mais persuasivo que seja, é otimista demais acreditar que GRRM permitirá que os Starks e seus aliados triunfem. Afinal, ele ganhou reputação por subverter clichês de fantasia de bem vs. Mal, e por matar ou mutilar personagens amados enquanto saboreia as lágrimas amargas de seus leitores.
GRRM é realmente tão pouco convencional? A morte de Ned Stark em A Guerra dos Tronos é frequentemente citada como o momento em que a ASOIAF rompe com as tradições de gênero, transcendendo a tendência juvenil da fantasia por finais de contos de fadas cortando a cabeça do protagonista. No entanto , eu argumentaria que não apenas os críticos da fantasia são os culpados por estereotipar e simplificar outros trabalhos como Senhor dos Anéis a ponto de não fazer sentido, em uma demonstração de memória seletiva. A própria estrutura narrativa da ASOIAF disfarça o fato de que Ned nunca foi o herói da história de GRRM, para começo de conversa.
Ned é uma figura paterna, um mentor protetor e guia do tipo que quase sempre morre, às vezes antes de o primeiro ato de uma fantasia épica terminar (vide Obi-wan Kenobi). As crianças Stark nunca se desenvolveriam de verdade por si mesmas, a menos que o “porto seguro” Ned fosse removido, assim como Harry Potter não pôde depender de Dumbledore em seu confronto final com Voldemort. Dadas as habilidades de vidente verde de Bran, Ned pode até aparecer do além-túmulo para transmitir sabedoria ou divulgar segredos como fizeram Obi-wan e Dumbledore. Tudo isso é bastante convencional. GRRM é simplesmente um mestre da desorientação, e sua manipulação é evidente em muitas das grandes reviravoltas de ASOIAF.
Robb? Nunca teve um ponto de vista. Contos da carochinha sobre reinos perdidos por coisas pequenas são tão comuns quanto as sagas de reis guerreiros heróicos vitoriosos em conquista. As lendas arturianas, por exemplo, contam sobre a fundação da utópica Camelot e a morte de Arthur nas mãos de seu filho bastardo com sua meia-irmã, e sua rainha fugindo com um de seus cavaleiros.
GRRM explora inteligentemente o desejo do leitor de ver Ned vingado. Os Starks se reúnem para distrair os leitores para o prenúncio da morte de Robb no sonho de Theon (com um banquete de mortos em Winterfell) e as visões de Dany na Casa dos Imortais, ambos em A Fúria dos Reis.
Portanto, se a previsibilidade no desdobramento de um enredo não serve como teste para teoria dos fãs, em quais critérios os leitores da ASOIAF podem confiar? Penso que a questão-chave que deve ser colocada em qualquer especulação é: "como isso faz a história avançar?"
A Guerra dos Cinco Reis está marcada pelas mortes de Ned e Robb, a primeira instigando o conflito e a segunda efetivamente encerrando-o – ou pelo menos limpando a lousa para a próxima rodada. Por outro lado, em minha opinião, é narrativamente fraca a ideia de que Jon Snow está permanentemente morto e que seu assassinato levará à queda da Muralha, pensando-se que o atentado sozinho seja capaz de trazer caos a Castelo Negro, pois assim também perderemos Jon como personagem pelo resto da série, tornando inúteis todas aquelas páginas gastas em fazer dele indivíduo e não um simples instrumento do enredo.
Voltando finalmente à Grande Conspiração Nortenha, o que vejo como um dos principais problemas de GRRM em Os Ventos do Inverno é que, depois de cinco livros e quase duas décadas, os Outros ainda não causaram muito impacto. O apocalipse dos zumbis de gelo prometido no prólogo de A Guerra dos Tronos é bom acontecer em breve ou GRRM pode ser justamente acusado de deixar sua história inchar até ficar anticlimática.
Além disso, quando os Outros invadirem inevitavelmente Westeros, eles devem fazê-lo com poder devastador, a fim de estabelecer sua credibilidade como uma ameaça ao reino. No entanto, como pode o Norte, nas condições em que se encontra em A Dança dos Dragões – já devastado pela guerra e pelo inverno, dividido pela política e pelos conflitos de sangue, além de amplamente ignorante do perigo para-lá-da-Muralha –, suportaria realisticamente esse ataque? E as casas do norte, assim como os homens, devem sobreviver em número significativo.
Caso contrário, a tarefa de vencer a Batalha da Alvorada recairá inteiramente sobre Dany, seus dragões, quaisquer forças que a acompanhem de Essos e quaisquer senhores do sul que possam ser convencidos a prestar atenção nela. Acho essa uma perspectiva bastante desagradável, sem mencionar tematicamente inconsistente com o título da série, em que apenas os seres inumano feitos de gelo desempenham papéis principais.
Se for verdade, a Grande Conspiração Nortenha tem o benefício de rapidamente unificar o Norte novamente sob o comando dos Starks, que provavelmente serão liderados por Jon como o mais velho e com mais experiência militar aparente. Isso não recupera magicamente as baixas sofridas pelo Norte durante a guerra, nem produz colheitas para alimentar seu povo faminto e com frio (a menos que Sansa conquiste o Vale), mas garante que as Casas do norte viverão para, em minha opinião, participar do objetivo final de ASOIAF.
As bases para um ressurgimento Stark foram lançadas durante Festim e Dança. Os senhores do rio derrotados estão descontentes e os nortenhos mantêm fé nos Stark. Os Frey são párias para inimigos e aliados, enquanto os Lannisters estão em declínio ignominioso; O legado de Tywin compara-se pejorativamente ao de Ned, apesar da conveniência política do primeiro ser elogiada em detrimento do idealismo rígido do último. Parece que a honra muitas vezes ridicularizada de Ned alcançou uma vitória póstuma, o amor misturado com um respeito saudável provando ser uma influência muito mais duradoura sobre as pessoas do que um reino garantido pelo medo e pela força, que não apenas morre com você, mas também transforma seus filhos em herdeiros inadequados .
Além disso, a mera existência de um complô para coroar Jon não significa que ele será rei no norte. Por acaso, acho que o maior problema nos planos que especula-se que os nortenhos têm é que, após a devida consideração, Jon recusará categoricamente a legitimação e os títulos oferecidos. Considerando que ele seja filho de Lyanna e Rhaegar e que isso o põe como o herdeiro Targaryen do trono de ferro antes mesmo de Dany, seria bastante estranho Jon ser formalmente reconhecido como o rei Stark do norte separatista; Um imperativo dramático exige que Jon seja livre para aceitar o governo de todos os Westeros, quer ele o faça ou não. Jon ouvir a intenção de Robb de reconhecê-lo um verdadeiro filho de seu pai é suficiente para completar o arco de personagens discutido na Parte 1, e os Starks sobreviventes se aliariam a Jon, independentemente de como ele fosse estilizado, por ainda serem um alcatéia.
Não há necessidade de provar o vínculo de afeto de Jon e Arya. Ao resolver a disputa pelas terras de Hornwood, Bran prefere nomear herdeiro bastardo de Lorde Hornwood tendo Jon em mente (ACOK, Bran II). Enquanto isso, Sansa ficou completamente desiludida com o futuro como rainha e quer apenas ir para casa em Winterfell, a salvo de homens que desejam seu dote. É irônico, então, que Jon é um cavaleiro direto das canções outrora queridas de Sansa, pois é um príncipe oculto, cavalheiresco e verdadeiro, seu papel confirmado pela execução que fez de Janos Slynt. Não importa as maldades infantis que Sansa fez a Jon para agradar sua mãe e decorrentes de um senso de adequação, ela pensa com carinho nele agora e entende melhor como ser um bastardo o afeta.
Lorde Slynt, o da cara de sapo, sentava-se ao fundo da mesa do conselho, usando um gibão de veludo negro e uma reluzente capa de pano de ouro, acenando com aprovação cada vez que o rei pronunciava uma sentença. Sansa fitou duramente aquele rosto feio, lembrando-se de como o homem atirara o pai ao chão para que Sor Ilyn o decapitasse, desejando poder feri-lo, desejando que algum herói lhe atirasse ao chão e lhe cortasse a cabeça. Mas uma voz em seu interior sussurrou: Não há heróis.
(AGOT, Sansa VI)
-------------------------
[Sansa] havia séculos que não pensava em Jon. Era apenas seu meio-irmão, mesmo assim... Com Robb, Bran e Rickon mortos, Jon Snow era o único irmão que lhe restava. Agora também sou bastarda, como ele. Oh, seria tão bom voltar a vê-lo. Mas estava claro que isso nunca poderia acontecer. Alayne Stone não tinha irmãos, ilegítimos ou não.
(AFFC, Alayne II)
E Rickon?
A procissão passara a não mais de um pé do local que lhe fora atribuído no banco, e Jon lançara um intenso e demorado olhar para todos eles. O senhor seu pai viera à frente, acompanhando a rainha. [...]Em seguida, veio o próprio Rei Robert, trazendo a Senhora Stark pelo braço. [...] Depois vieram os filhos. Primeiro o pequeno Rickon, dominando a longa caminhada com toda a dignidade que um garotinho de três anos é capaz de reunir. Jon teve de incentivá-lo a seguir, quando Rickon parou ao seu lado.
(AGOT, Jon I)
-----------------------------
Bran bebeu da taça do pai outro gole do vinho com mel e especiarias, [...] e se lembrou da última vez que tinha visto o senhor seu pai beber daquela taça.
Havia sido na noite do banquete de boas-vindas, quando o Rei Robert trouxera a corte a Winterfell. Então, ainda reinava o verão. Seus pais tinham dividido o estrado com Robert e sua rainha, com os irmãos dela a seu lado. Tio Benjen também estivera lá, todo vestido de preto. Bran e os irmãos e irmãs tinham se sentado com os filhos do rei, Joffrey, Tommen e a Princesa Myrcella, que passou a refeição inteira olhando Robb com olhos de adoração. Arya fazia caretas do outro lado da mesa quando ninguém estava olhando; Sansa escutava, em êxtase, as canções de cavalaria que o grande harpista do rei cantava, e Rickon não parava de perguntar por que motivo Jon não estava com eles.
– Porque é um bastardo – Bran teve de segredar-lhe por fim.
(ACOK, Bran III)
Jon tem duas vantagens adicionais sobre qualquer pessoa de fora para conseguir que Rickon o obedeça: 1) Fantasma, que pode subjugar Cão Felpudo. 2) Sua semelhança com Ned, de quem Rickon provavelmente se lembra como seu pai de tempos mais felizes. Assim como a semelhança de Sansa com Catelyn leva Mindinho a uma falsa sensação de segurança, a aparência de Jon pode reforçar sua posição como uma figura de autoridade para Rickon.
Em resumo, sinto que há boas chances de que o primeiro ato do rei Bran ou Rickon, da rainha Sansa ou de Arya seja nomear Jon seu conselheiro, confiável acima de todos os outros, e dê a ele o comando estratégico de seus exércitos, ou se não legitimá-lo como um Stark conforme os últimos desejos de Robb. E, francamente, a noção de que Stannis, Mindinho ou Manderly possamem convencer os Starks a uma disputa de sucessão mesquinha quando Jon é claramente o mais qualificado para liderar o Norte em uma segunda Longa Noite me parece implausível, contradizendo a caracterização estabelecida e a dinâmica familiar.
O que me leva à outra objeção comum a todas as variações de Jon como rei. Jon é honrado demais para quebrar seus votos, certo? Também usurpar os lugares de direito de seus irmãos enquanto eles estão vivos!
Lembremos a lição que Qhorin Meia-mão ensina a Jon: "Nossa honra não significa mais que nossas vidas, desde que o reino esteja seguro". (ACOK, Jon VII) No final de Dança dos Dragões, Jon resolveu fazer o que considerava certo e condenar o que as pessoas dizem sobre ele.
– Tem minha palavra, Lorde Snow. Retornarei com Tormund ou sem ele. – Val olhou o céu. A lua estava meio cheia. – Procure por mim no primeiro dia da lua cheia.
– Procurarei. – Não falhe comigo, pensou, ou Stannis terá minha cabeça. “Tenho sua palavra de que manterá nossa princesa por perto?”, o rei dissera, e Jon prometera que sim. Mas Val não é nenhuma princesa. Disse isso a ele meia centena de vezes. Era uma desculpa fraca, um triste farrapo enrolado em sua palavra quebrada. Seu pai nunca teria aprovado aquilo. Sou a espada que guarda os reinos dos homens, Jon recordou-se, no fim, isso deve valer mais do que a honra de um homem.
(Jon VIII, ADWD)
Apesar de sua aparência essencialmente Stark, Jon não é um clone de Ned, o qual, de todo modo, confessou uma traição que não cometeu, a fim de poupar a vida de Sansa e quase completsmente só sustenta a maior mentira da série em nome de Jon (supondo que R+L=J), por muitos anos antes disso. O entendimento de Jon sobre obrigações, juradas ou não, sempre foi flexível, porque sua própria existência é a prova de que o mais honroso dos homens pode falhar em seu dever. Se Ned, seu modelo de comportamento, não pode cumprir seus votos de casamento, como Jon pode esperar ser melhor, já que é um bastardo?
Depois de seu período com Meia-mão e Ygritte, a tarefa sísifa original de Jon, de alcançar padrões de honra impossivelmente altos, transformou-se em uma dedicação firme ao mais alto mandamento da Patrulha da Noite – ou seja, defender o reino contra os Outros. Existem inegáveis complicações emocionais por parte de Jon ao lidar com o Norte, já que ele não pode reprimir totalmente suas preocupações com a família e o lar, mas assumir o comando de nortenhos que não querem dobrar os joelhos para Stannis garantirá que o Muralha receba reforços e suprimentos necessários. Jon consideraria sua honra pessoal mais importante do que isso? Eu duvido.
Isso tudo, é claro, pressupõe que a Patrulha da Noite continue a existir de alguma forma após o fiasco do assassinato de Bowen Marsh, o que de maneira alguma é certo que ocorrerá.
Que a última cena de Jon em Dança dos Dragões faz paralelo com a morte de Júlio César é uma ideia amplamente aceita. Agora, considere que os senadores que mataram César, em vez de salvar a república romana de um tirano, precipitaram sua queda, descobrindo, para seu choque, que o povo não estava particularmente agradecido pelo assassinato de um líder popular, embora cometido em seu nome.
Guerras civis se seguiram, um império surgindo das ruínas. Ainda não se sabe se Jon é Otaviano / Augusto nesta reconstituição na fantasia. Ele tem à sua disposição um exército pessoal – depois de inconscientemente se tornar rei dos selvagens na ausência de Mance Rayder –e um contrato com o Banco de Ferro (ao que tudo indica).
Concluindo, passo a proibir que discussões posteriores a esta teoria de argumentem que uma conspiração para coroar Jon Rei do Norte esteja fora do mão para os (hipotéticos) conspiradores e os pretendentes Stark para Winterfell ou para GRRM, devido a sua aversão crônica a clichês. Ambas as afirmações foram usadas para descartar a teoria sem abordar as evidências que sustentariam a falta de substância, especialmente tendo em vista a maleabilidade de personagens e tropes nas mãos de um bom escritor (o que eu acredito que a maioria dos fãs da ASOIAF confia que o GRRM seja). Todo mundo deseja a ele boa sorte com Os Ventos do Inverno!
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.04.10 15:57 flagr97 Relato de um mochilão pela América Latina - Parte 2

Relato de um mochilão pela América Latina - Parte 2
Anteriormente:
Parte 1

E aí minha gente, vamos de parte 2 do relato do meu mochilão. Na parte anterior eu tinha parado quando cheguei na casa da minha host do couchsurfing.

Bati na porta e nada de me atenderem, bati mais umas 3x e nada, já começou o desespero, porque não tinha wifi, nem chip de dados e estava em um bairro residencial, portanto não tinha como descolar um wifi de alguma loja/restaurante. Vi que passei por uma tendinha (Isso tem de montes na Argentina, eles chamam de "kiosko", sã o micro mercadinhos, meio que uma versão bem reduzida de vendinha de bairro, que temos no Brasil), fui falar com a funcionária pra ver se ela deixava eu ligar pra minha host com o celular dela. Expliquei a situação e ela me disse que era pra bater bem forte que sempre tinha gente em casa nessa minha host.

Bati bem forte e realmente, o pai dela me atendeu, fiquei quase 1 hora conversando com ele. Essa minha host é bem envolvida com carnaval de rua, então estava com umas amigas fazendo as fantasias, já que ela desfila e na semana seguinte era o carnaval lá. Depois disso, fui com ele buscar ela e a irmã, de carro com a cadelinha da família.

Ficamos a noite inteira conversando e bebendo fernet com coca (outra coisa que Argentino adora), ela me mostrou o quarto que eu ficaria. Eu as vezes não consigo conceber a gentileza que as pessoas que hospedam no couchsurfing têm, porque essa família que fiquei hospedado é meio humilde, conversamos bastante sobre a situação econômica do país e tá feio por lá, mas mesmo assim minha host abriu mão do quarto dela pra dormir junto com a irmã e transformar o quarto no "quartinho do couchsurfing", com direito a banheiro próprio. Um amor:
https://preview.redd.it/1k15jw9btzr41.jpg?width=523&format=pjpg&auto=webp&s=baabd11019660efbd17f95feabe5006c08648ff5
Enfim, fiquei lá por 3 dias, passei quase o tempo todo com a irmã da minha host, já que ela estava super envolvida com o carnaval. Em relação a comida, geralmente a família preparava tudo, eu me oferecia pra contribuir com os gastos, mas eles se negavam (geralmente com couchsurfing é assim), mas daí uma noite eu disse que ia fazer a janta, fiz pizza pra todo mundo e pão de alho, eles adoraram haha.

Essa host eu já tinha conseguido confirmação quando estava em São Borja, daí conversando com ela, comentei sobre levar pesos argentinos, daí ela postou no instagram dela procurando alguém que queria comprar reais, pra ficar num câmbio melhor pra mim, e aquilo lá foi uma bênção, pois em 2 minutos ela encontrou uma amiga que ia viajar pro Brasil, e queria comprar meus reais.

Seguinte: A Argentina estava (e ainda está) passando por uma crise horrível, então os cidadãos não podiam trocar mais do que o equivalente a 300 dólares por mês oficialmente, e ainda assim pagavam 30% de imposto, então essa amiga trocou o dinheiro comigo numa taxa ótima pra mim porque ela não estava pagando imposto e nem contando no limite.

Para ter uma ideia, em Santa Maria (RS), R$ 1 = 11 ARS, em São Borja, na fronteira, R$ 1 = 15 ARS, com essa amiga, consegui trocar R$ 1 = 21 ARS, então meu dinheiro no país rendeu absurdamente, quando chegar no final da parte referente à Argentina, comento quanto gastei.

DIA 5

Enfim, chega de falar de Corrientes (por mais que eu adorei aquela cidade e as pessoas de lá). Meu próximo destino era San Salvador de Jujuy, meu plano era muito, mas muito ambicioso, porque são 861km separando as cidades, mas por um motivo bem simples:

não tem nada entre elas, sério, são 861km com uma que outra cidadezinha de 8 mil habitantes.

Saí bem cedo de Corrientes, peguei um ônibus metropolitano até Resistencia, a cidade vizinha, de lá peguei um ônibus normal até a saída da cidade, onde já tinha uma mulher pedindo carona com seu filho. A lei de etiqueta de carona me fez andar um pouco mais pra dar espaço pra ela conseguir a carona primeiro e eu era o próximo da fila.

10 minutos depois parou um carro, só que pra mim, o motorista disse que não confiava na mulher hahaha. Era um policial que a família morava em Resistencia e ele trabalhava em Sáenz Peña, a única cidade grande no caminho, 150 km de Resistencia, ia me deixar lá.

Durante a carona ele comentou que naquela região é raro ver gente pedindo carona que não seja policial, e que a região que eu queria cruzar não tem quase nada de fluxo, então ele disse que eu ia passar trabalho pra chegar ainda hoje lá (e passei haha). No caminho ele ainda deu carona pra mais um policial na beira da estrada e nos deixou na dita cidade.

Lá, aguardei mais uns 40 minutos até uma caminhonete LOTADA parar, uma família voltando de férias, que me deixaram no cruzamento com outra rodovia. Lá sim, eu pensei que ia morrer.

Estava um sol desgraçado, não tinha uma única alma passando na estrada, fiquei 1 hora parado no sol e vi que ia morrer desidratado se continuasse ali, ainda bem que tinha um posto perto e comprei água e um sanduíche, voltei pro ponto, tinha uma carreta estacionada, porém já era meio dia, não tinha sombra direta, então eu me escondia de baixo dela pra pegar a sombra e não morrer frito naquele sol. Quando via que estava vindo um carro, saía pra pedir carona, mas geralmente em vão, ninguém parava.

4 horas depois eu desisti e voltei pro posto, conversei com o pessoal lá e o frentista me disse "esses ali estão indo pra Jujuy, vê se te dão carona", fui correndo falar com eles, mas o carro já estava com 5 pessoas, infelizmente.

Resolvi voltar pro ponto, eis que meia hora depois parou um caminhão, que ia me levar pra Pampa del Infierno, uns 40km, já é algo...

O cara estava com muito sono e uma hora eu acho que ele pegou no sono no volante, tive que falar algo meio alto pra acordar ele.

Em Pampa del Infierno, tinha um camping municipal, então morrer durante a noite eu não ia haha. Mas resolvi pedir carona mais um tempo, isso já eram 15:50 e eu não estava nem perto da metade do caminho.

30 minutos depois passa uma caminhonete VOANDO, mas freia pra me dar carona, o cara baixa o vidro e diz "não vou pra Jujuy, mas posso te deixar em Joaquin Gonzalez", daí já pensei "pronto, mais uma cidade bosta 20 km daqui", já estava pronto pra recusar mas resolvi perguntar quantos km dali era.

QUATROCENTOS

Meu anjo naquela estrada era ele, aceitei na hora, e começa a jornada que ia me levar muito próximo do meu destino, na Hilux da empresa a 170 km/h.
A rota nacional que cruzei era assim, 800km de nada
Chegamos lá 20:30, encontrei uma pousada ridiculamente barata (Peguei um quarto duplo com wifi por tipo 30 reais).

Meu post já está enorme então o resto deixo para a parte 3. Até mais!

A parte 3 encontra-se aqui
submitted by flagr97 to brasil [link] [comments]


2020.03.04 02:08 Eduss7 Projeto Ousado: É possível desmistificar à reencarnação?!

Já há algum tempo, venho entrando em conflito com esse assunto de reencarnação e pesquisando a respeito, e depois que eu assisti o “Desmistificando marido de Anne Hathaway e Shakespeare” decide fazer esse post aqui no Reddit. Pois, bem! Fiz uma postagem em um grupo sobre assuntos paranormais no Facebook, perguntando o que exatamente é a reencarnação, e obtive muitas respostas, a maioria são pessoas nitidamente não sabem o que estão falando, mas consegui encontrar respostas que foram feitas por membros que parecia que entendiam do assunto, e deu para notar que a reencarnação é ou se tornou algo que engloba uma vasta área da ciência/pseudociência, deste evolução, cosmos, biologia humana, filosofia, astronomia , etc... há alienígenas, anunnakis, ufologia, ciclo da vida, roda de sansara, carma, religião e entre outros; quando realizei uma pesquisa por cima sobre o assunto, não li nada a respeito das coisas que as pessoas comentaram nesse post (há não ser, sobre a filosofia e a religião), o próprio conceito de reencarnação não faz sentido, é algo bem confuso e cheio de furos; já que é algo “palpável” sendo possível falar com as pessoas que supostamente são reencarnações de outras, creio que Natanael com seu brilhantismo, consiga pesquisar mais a fundo o assunto e levantar a questão sobre se a reencarnação é algo possível ou não, basicamente mostrar os argumentos e deixarem as pessoas tirarem suas próprias conclusões. Sei que é um assunto polêmico, mas lembrando que o foco não é desmistificar o espiritismo, o hinduísmo ou qualquer outra religião, e sim a reencarnação.
Comentários que achei "explicativos":
"Vou lhe resumir de uma maneira bem simples, todos nós criaturas de Deus, fomos criados simples e ignorantes, mas fadados a perfeição, e como nosso maior modelo temos Jesus, somos criaturas cristicas, na sua misericordia Deus permite ao homem, reviver várias vezes, afim de se aperfeiçoar, como um aluno em uma escola, cada vez que vc passa de ano alcança um novo nivel, de acordo com a doutrina espíritas temos 5 niveis de mundos, são eles:
A) Mundos primitivos – Nos mundos primitivos, destinados às primeiras encarnações da alma humana, a vida, toda material, se limita à luta pela subsistência, o senso moral é quase nulo e, por isso mesmo, as paixões reinam soberanas. A Terra já passou por essa fase.
B) Mundos de expiação e provas – Nesses mundos o mal predomina. É a atual situação da Terra, razão por que aí vive o homem a braços com tantas misérias.
C) Mundos de regeneração – São mundos em que as almas que ainda têm o que expiar haurem novas forças, repousando das fadigas da luta.
D) Mundos ditosos ou felizes – São os planetas onde o bem sobrepuja o mal e, por isso, a felicidade impera.
E) Mundos celestes ou divinos – São as habitações de Espíritos depurados, onde exclusivamente reina o bem, visto que todos que aí vivem já alcançaram o cume da sabedoria e da bondade. E nós vamos reencarnando ou seja a alma volta a vida física em corpos diferentes, masculinos, femininos afim de se aperfeiçoar, cada vez que vc alcança uma gradação suficiente para subir etapas vc vai para um mundo de uma escala maior a terra se encaixa no segundo mundo provas e expiações, o homem reencarna várias e varias vezes neste mundo, afim de depurar sua alma, para galgar uma nova etapa, Jesus falava disto em suas pregações:
Povoamento dos mundos
  1. Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos eles para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta que habitamos é duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa a1guma inútil. Certamente, a esses mundos o Pai há de ter dado uma destinação mais séria do que a de nos recrearem a vista. Nada, aliás, existe, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos trilhões de mundos semelhantes.
  2. Quando Jesus disse: "Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais" (João, 14:1 a 3), o Mestre estava nos ensinando o princípio da pluralidade dos mundos habitados, de uma maneira cristalina, para não deixar dúvidas. A constituição física dos diversos planetas
  3. A casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos. Em função disto, diversa é a constituição física de cada mundo e, conseqüentemente, dos seus habitantes. Cada mundo oferece aos que o habitam condições adequadas e próprias à vida planetária. As necessidades vitais num planeta poderão não ser as mesmas, e até opostas, noutro.
  4. O mundo que habitamos faz parte de um séquito de planetas e asteróides que acompanham o Sol em sua viagem pela vastidão incomensurável do espaço. Mesmo assim, as distâncias entre os planetas que formam o nosso sistema planetário são imensas. Para se ter idéia, enquanto a Terra gasta aproximadamente 365 dias para promover uma volta ao redor do Sol, existem planetas que gastam para completar uma revolução ao redor do mesmo Sol entre 88 dias e 25 anos terrestres.
  5. Nosso sistema planetário não ocupa, porém, senão um ponto ínfimo no universo. Haja vista que ele pertence a um grupamento estelar, ou galáxia, chamada Via-Láctea, onde existem bilhões de estrelas, algumas das quais tão grandes, mas tão grandes, que uma só ocupa espaço igual ao ocupado pelo Sol e quase todos os planetas que este arrasta consigo. (N.R.: A estimativa mais recente feita pelos astrônomos revela que existem na Via-Láctea cerca de 400 bilhões de estrelas.)"
"O mais próximo que eu posso lhe dizer a respeito de reencarnação é,Como um jogo de RPG,vc tem um objetivo,mas para alcansalo vc deve cumprir determinados objetivos cada objetivo corresponde a uma existência física dentro de cada existência física,existem outros pequenos objetivos de acordo com o cumprimento desses pequenos objetivos vc evolua e diminua a quantidade de existências a se cumprir antes que vc retorne a sua outra parte e ao todo!"
"Toda alma uma centelha divina , criada por Deus. Tudo isto que vivemos não passa de uma escola Estamos aqui para desenvolver mente e espírito. Planeta Terra se encontra na terceira dimensão em constante desenvolvimento . Estamos aqui para evoluir A vida pode terminar aqui ,mas sua consciência continua viva, e sempre constante aprendizado Podemos partir para o outro lado espiritual E continuar a se desenvolver . Pois existe outros planetas mais evoluídos em Termos de vibrações. Assim como existe outros planetas de sofrimentos menos evoluído que a terra É um ciclo , onde nascemos e morremos a milhares de ano para aprender , estamos bem longe do amor incondicional . Tivemos alguns mestre de passagem pela terra para nós mostrar o caminho Jesus foi o maior mestre que já passou por este planeta , tivemos outros também com grande conchecimento como Buda e etc.. Um assunto para ser estudado com calma , e oculto por muitas religiões . Pois mudaria todo nossa crença. O que seria de tudo O que se passa na escola Nós livros , se descobrissem que que existe sim vida em outros lugares , se tornaria um caos , todo mundo ia sair da tal zona de conforto."
"Reencarnação é uma ideia central de diversos sistemas filosóficos e religiosos, segundo a qual uma porção do Ser é capaz de subsistir à morte do corpo. E voltar na carne qtas vezes precisar para evoluçao de seu espirito ou ser .Tanto na Terra como em outros planetas. A casa de meu pai tem varias moradas."
"Muito simples..somos espíritos eternos sempre buscando evoluir.. Deus, que é justo e bom, te deu a oportunidade de reencarnar quantas vezes forem necessárias ate vc não precisar mais .. pagar por seus erros e assim se tornar um espírito evoluído... Jesus disse que a casa de seu pai tem muitas moradas, a terra é onde vc vai expiar seus pecados mas existem outros mundos, planetas, para os evoluídos onde não há guerra, dor, sofrimento, doenças, fome etc.."
Me falaram também para ler os livros de Alan Kardec ( principalmente "O livro dos espíritos") e assistir o filme "Nosso lar".
Uma mulher que diz ter "visões" da sua vida passada e dos erros que fizeram ela reencarnar aqui na terra novamente, disse que aceita dar uma entrevista pelo Messenger, ela foi meio evasiva quando falei da entrevista, deu uma desculpa dizendo que já não lembra tão bem da vida passada, mas falou que aceita dar a entrevista.
submitted by Eduss7 to fabricadenoobs [link] [comments]


2020.02.16 19:59 migueucardouso São Valentim não faz milagres!

São Valentim não faz milagres!
14 de fevereiro de dois mil e vinte
Dirijo por este meio um comunicado que pretende refletir os meus sentimentos mais profundos e relativo descontentamento perante tudo o que esta data implica. Talvez o facto de me encontrar sozinho não ajude muito e faça tender a minha opinião para um pólo bastante implícito, porém, conhecendo o meu carácter, acredito que independentemente do meu estado civil, a opinião não mudaria em nada!
Dia dos namorados, uma comum sexta-feira do mês de fevereiro, mas que por qualquer motivo fez suscitar em grande parte da população um amor inquebrável e incondicional por todos aqueles que nos rodeiam. A minha atenção no dia estava redobrada, uma vez que prestava um cuidado especial ao comportamento de todos e de todas. Cheguei a uma conclusão da qual já suspeitava, muito simples e engraçada: O dia de São Valentim nada mais é do que uma hipocrisia desgastada.
Os amados concordaram numa medida já há muito não usada, talvez tenha sido também utilizada há um ano, um cessar-fogo amigável prolongado por vinte e quatro horas, onde os dois, apesar do confronto intenso até então, concordam em sair a um bom restaurante, onde pedem uma comida agradabilíssima, acompanhado de um ótimo vinho, de reserva até!... Após a barriguinha cheia, regressam a casa e com sorte, dormem um sono tranquilíssimo, como se tivessem reservado um hotel nas nuvens. Por muita vontade que houvesse para outras ações, o dia no trabalho foi duro! No amanhecer do dia seguinte, 15 de fevereiro, tudo volta ao normal e há ordem para que se abra fogo ao inimigo, começando novamente os insultos habituais, as desconfianças e intrigas, as preocupações, os problemas, enfim, tudo aquilo o que envolve a vida dum casal…
Não entendo… Não consigo… Tem que haver uma preocupação constante por quem se encontra a seu lado, por quem depende de si ou gosta de si, por quem o/a apoia nas derrotas e por quem o/a engrandece nas vitórias. Problemas são comuns numa vida partilhada. Na minha opinião, não deve haver dias específicos para se ser mais amoroso, mais carinhoso, mais atencioso, ou até para fazer coisas que a sua mulher ou homem nunca estaria à espera. Deve-o ser todos os dias! Deve dar sempre o melhor de si a quem mais ama, porque quem ama, cuida e se não cuidar devidamente pode vir a perder o que mais gosta.
Desculpem a minha intervenção tardia quanto a este assunto, mas tinha uma “espinha” entranhada neste meu pensamento. Apesar de tudo, espero que tinha sido um dia muito feliz para todos vós, amados ou solteiros!... Para mim foi ótimo, preparei-me um jantar divinal e dormi durante toda a noite um sono profundo, com a cama só para mim!

https://preview.redd.it/3d7g0y3o2ch41.jpg?width=1038&format=pjpg&auto=webp&s=1536810345ca92bc82d068118a89abf129461616
submitted by migueucardouso to u/migueucardouso [link] [comments]


2020.01.20 17:31 Gab8786 A PIOR SOGRA DO MUNDO. Me livrei, mas doeu.

Considerações:
Primeiro: eu juro que isso não é fanfic. Eu vivi isso, acredite ou não.
Segundo: primeiro post que envio para o turma-feira, ah que emoção. Recentemente seus turma-feira's têm sido meu melhor passatempo, gratidão imensa por fazer meus dias melhores.
Terceiro: Minha vida amorosa é uma tragédia (não a nível de Shakespeare, mas é quase), te contarei apenas um dos casos. Se você gostar, quem sabe eu te conte mais outros...
Provavelmente você terá que fazer um vídeo inteiro sobre isso. Vamos lá.
(Os números e nomes aqui estão trocados. Não mostre isso no vídeo, ok editor?)
Aconteceu em 2014.
Conheci Micaela, a namorada com quem eu casaria se existissem condições. A gente combinava em tudo. Em todas as conversas tínhamos uma harmonia ímpar, gostávamos de estar juntos em todos os momentos, não tínhamos divergência de pensamentos políticos ideológicos (eu nem ligava pra isso na época), ela gostava de muitas coisas que eu gostava, se esforçava pra gostar de outras e eu fazia assim com ela também. Era muito bom estar junto dela.
Eu andava 3 km a pé pra ver ela e valia muito a pena(não existia Uber na minha cidade ainda, mas mesmo que existisse eu iria a pé pq eu n tinha grana, e ela gostava de mim mesmo assim, o que prova a veracidade dos sentimentos dela).
Ela frequentava minha casa algumas vezes, meus pais amaram ela, fez amizade com meus irmãos mais novos, ela jogava videogame comigo. Era um sonho.
Só havia um problema. Dona Gertrudes, a mãe dela. Ah, Dona GERTRUDES... Como posso te explicar, Luba... Imagina uma mulher religiosa ferrenha com uma moral do século 18. Eu não sabia disso até então. Pelo visto nem Micaela sabia que a mãe poderia chegar a um nível tão ABSURDO no final da história. Micaela apenas dizia que não podíamos subir pro quarto dela porque a casa estava bagunçada devido a uma reforma, e a mãe queria me conhecer primeiro (com o tempo), ou que ao menos eu assumisse namoro antes que eu pudesse frequentar lá em cima. Tudo bem? Tudo bem. Não sou acostumado com cerimônias, mas tudo bem.
Isso fazia com que tivéssemos que transar dentro do banheiro do prédio dela(Sim, nos primeiros dias já estávamos apaixonados a esse nível). Tinha uma câmera em frente à porta, mas a gente ligava o foda-se e entrava mesmo assim.
Aí você se pergunta: porque não na minha casa, no meu quarto? Bom, eu dividia meu quarto com meus irmãos. Nosso AP. Era pequeno, apenas 2 quartos. Seria constrangedor, muito embora, algumas vezes considerarmos essa possibilidade mantendo meus irmãos fora, mas era difícil.
Alem disso, dona GERTRUDES não deixava Micaela vir pra casa de um amigo sem mais nem menos. Ela não deixava eu entrar na casa dela, porque ela deixaria a filha entrar na casa dos outros?(Lógica dela). Então as vezes, quase nunca, ela ia escondido pra minha casa. Portanto, o banheiro, quase sempre, era nossa única opção (lembrando, eu não tinha grana pra Uber, imagina pra motel).
Chegou o momento que a gente se cansou disso (3 semanas depois) e resolvemos assumir logo esse namoro. Dona GERTRUDES quis marcar um jantar para perguntar quais as minhas intenções com a filha dela. SIM, não era o pai que queria perguntar isso, afinal ela era....... MÃE SOLTEIRA. SIIIIIIIIM, LUBA, MÃE SOLTEIRAAAAAAAAAA. Pegou raiva né? Saiba que não é nada perto do que vc vai sentir.
Então o dia do jantar chegou. A mãe veio com a famigerada pergunta e eu armei um discurso todo fofinho... "Eu quero amar e respeitar sua filha, quero conhecê-la a fundo, saber dos seus desejos e sonhos de vida, quero aprender com ela e ensinar tbm" pra que que eu disse "quero aprender com ela"? Ela já deu sua primeira patada: "Espera um pouco... Aprender com ela? Minha filha não é professora de ninguém não!"
Eu comecei a dar risada achando que era zueira, mas eu via cada vez mais que não. Que ela estava falando sério mesmo.
"Que absurdo, num relacionamento ninguém ensina nada a ninguém não, tem que estar todo mundo maduro o suficiente sabendo das coisas da vida, e o homem é quem toma a frente e quem sabe mais das coisas, porque é o chefe da família! Se você assume essa postura você é um bunda mole, e eu não quero minha filha casada com um bunda mole. CASADA, sim porque você sabe que um namoro é um preparativo para um casamento. ALIÁS, sexo, nananinanão. Só depois do casamento. Entendeu, senhor Matheus? Aliás... Quantos anos você tem mesmo?"
"19..."
"Pois é. Você que é mais jovem não deveria casar com uma pessoa 6 anos mais velha que você. (Sim, ela tinha 25 anos) Ela tem que se casar com um cara mais velho, com condições de formar uma família. Você trabalha? Você tem uma casa própria? Não. Então eu não acho que você deveria namorar minha filha, mas eu não vou estragar isso no dia da inauguração desse namoro né? Eu abençoo vocês mas com a condição de que você deve assumir essa responsabilidade."
E eu: "Tudo bem."
Sim, Luba eu deveria ter terminado alí, mas eu gostava tanto de Micaela, e eu achava aquilo ridículo demais para ser verdade, além disso eu não sou um cara de se jogar fora, eu não ia deixar que ela me considerasse um cara qualquer, eu fazia faculdade de Medicina na Federal, tinha educação de moral elevada de berço, iria provar meu valor, mas foi muita falta de amor próprio da minha parte. "Deve ser só pressão" eu pensava... Aham... Vai achando!
Os meses foram passando, e eu ainda não podia entrar no convívio da casa de Micaela, e ela ficava cada vez mais ausente, e me dizia por whatsapp que a mãe estava vigiando ela, não deixou mais ela sair de casa por um tempo, até que, quando chegou no sétimo mês, ela me revelou que Dona GERTRUDES não quer mais que ela se encontrasse comigo. E eu "WTF???"
Eu comecei a xingar a mãe dela dizendo ainda "como ela pode controlar tanto assim a filha de VINTE E CINCO ANOS? Micaela, você tem que tomar a independência para sua vida! Não deixe sua mãe te controlar assim! É muita imbecilidade da parte dela."
"Matheus eu ainda não me formei, não tenho condições de construir uma vida sozinha, e apesar de tudo ela é minha mãe, e eu não quero viver brigada com ela!"
"E eu, tudo bem... Como que a gente faz então? Se encontra escondido?"
"Parece ser a única opção né."
Assim fizemos por algumas vezes até o dia que eu fui para o prédio dela escondido. Ela estava fazendo um projeto da faculdade sozinha. Dona GERTRRRRRUUUDES viu pela câmera do prédio e desceu.......................
Eu nunca fui tão humilhado na minha vida.
"O QUE VOCE ESTA FAZENDO AQUI? Eu já não falei pra você não ver mais a minha filha? Você é um imprestável, você não é suficiente para minha filha, você é um qualquer e minha filha merece muito mais. Você é jovem e vai viver muita coisa ainda, vai conhecer muita gente e se relacionar. E se um dia trair minha filha? O que eu faço? Não importa a idade dela ela sempre será minha filha e se você for a causa do sofrimento dela eu n sei o que eu faço com você. Eu sei porque eu vivi isso. Ok? Além disso, você acha que eu não vi vocês dois pela câmera quando entravam no banheiro? Eu vi você falando mal de mim pelo whatsapp da minha filha, alem das fotos dela pelada! Eu fiquei tão chocada com isso que eu não permito mais vocês dois juntos, vagabundo. Saia daqui, vai para sua casa, eu já falei com o condomínio para não permitir mais sua entrada aqui. Não fale mais com minha filha. Está avisado.".
Enquanto isso Micaela morria de chorar pedindo para a mãe não fazer isso e ela estava irredutível. Não me permitiu falar nada. As duas subiram. E eu andei 3km de volta pra minha casa com o coração destruído. Achando que tudo tinha terminado.
Cinco dias depois me liga Micaela dizendo que disse a mãe que ia na casa da amiga Jéssica que morava perto de mim algumas quadras, mas estava vindo para minha casa para conversar comigo, dizendo que não iria desistir de mim.
Conversamos, e daqui a pouco DONA GERTRUDES liga para Micaela dizendo que estava na rua de Jéssica para buscar ela, porque ela havia esquecido de resolver algumas contas da casa no banco e ela queria a ajuda da filha. Depois ela deixava de novo lá na casa da amiga.
Micaela entrou em desespero. Saiu correndo daqui. Chegando no portão da minha casa estava lá a Dona GERTRUDEEEEEEEEES. Ela tinha ativado GPS no celular da filha e sabia de tudo.
Do carro ela falou aos berros e buzinas que chamaria a polícia e me acusar de sequestro se a filha não saísse e entrasse no carro. Eu tive que chamar meu pai que estava trabalhando porque eu não estava aguentando essa situação. Ele chegou e viu a situação insustentável. Falou com Micaela e levou até o portão. Meu pai não falou nada. Chegando em casa ele falou comigo o quão sortudo eu era por eu ter me livrado da convivência com esse ser desprezível como sogra.
Nunca mais vi Micaela.
Fiquei numa depressão profunda durante meses. Pensando no que me aconteceu.
Meu amor foi arrancado de mim sem dó nem piedade. Como se eu a agarrasse e tivessem cortado meus braços para que eu a soltasse.
Depois disso tive alguns namoros que também não passaram dos 7 meses. Hoje estou solteiro. Sem ninguém para eu dizer "te amo". Ao menos não de uma maneira tão sincera quanto eu dizia a Micaela.
Fim.
submitted by Gab8786 to u/Gab8786 [link] [comments]


2019.09.15 04:33 NearllFire De menino sonhador ao fundo do poço (desculpa pelo textão)

Bom, antes de tudo queria deixar claro que meu desabafo não está relacionado à algum evento traumático ou uma situação específica, e sim ao estágio atual em que minha vida encontra-se. Quando tenho alguns lapsos de memória de infância lembro de como eu tinha entusiasmo e alegria em viver, tinha sonhos, parecia que até o dia mais comum do mundo era tão feliz, eu adorava apreciar as coisas mais simples da vida. Mas, conforme fui crescendo, toda minha inocência de criança foi sendo destruída ao perceber como as pessoas vivem de julgamentos e aparências. Cresci em uma família super protetora e que me deu certos "mimos", então lembro-me que no começo eu era uma criança extrovertida que não tinha vergonha e medo de se relacionar e falar o que vier na cabeça, porém conforme foram passando os anos e fui vendo como o mundo era diferente da criação que eu tive, fui cada vez ficando mais introspectivo e anti-social para tentar ser menos julgado possível. Aos 13 começou o sobrepeso,e ao longo da adolescência minha auto-estima foi se rebaixando cada vez mais e minha aparência piorando, todas as amizades que eu fiz na minha vida inteira até hoje partiram da atitude deles de falarem comigo, não consigo ter uma conversa minimamente interessante nem com um parente, nunca abordei uma menina e muito menos chamei pra conversar que seja no Facebook, Instagram e etc. Consequentemente nunca beijei ninguém em 20 anos, e todas aquelas amizades que fiz na escola, hoje quase todas acabaram pela distância deixando a relação ficar fria, grande parte minha culpa que só esperava as pessoas falarem comigo e nunca tinha atitude. Atualmente, estou com 120kG, desleixado, e estudo pra passar no vestibular de medicina há 3 anos (Formei em 2016), sempre fui uma pessoa que tive facilidade de aprender as coisas,me considero inteligente e sempre tirei notas altas na escola, mas nesses 3 anos por procrastinação e não conseguir render durante o ano todo não passei no vestibular até hoje (não vou mal, passaria em todos cursos mas nunca atinjo nota para medicina em um faculdade boa), não desistirei do curso, pois é meu sonho de criança e estou bem mais perto de conseguir, mas confesso que essas reprovações e o fato de não conseguir manter uma rotina devido à procrastinações quebram meu emocional. Desde meus 14 anos assisto diaramente pornografia e sempre quando estou sozinho em casa me masturbo compulsivamente ( um dos meus motivos de procrastinação), e depois por me sentir mal em ter gastado meu tempo de estudo, solto minhas frustações na comida e meu peso só aumenta. Além disso, fui percebendo que o amor que meus pais me ensinaram desde criança, foi esvairando-se, eles só estão juntos por mim e por minha irmã (5 anos mais nova), apesar deles sempre nos tratarem bem e sempre nos querer o melhor, entre eles a relação é fria, nunca vi meu pai ou minha mãe dizer "eu te amo" para o outro, ou demonstrar qualquer grau de afetividade entre eles, acho que por isso tenho tanta vergonha de expor meus sentimentos às pessoas, principalmente mulheres. Perdi a felicidade em viver, não tenho pensamentos suicidas, sou bem controlado emocionalmente e nunca vou tirar minha vida, apesar de sentir um vazio e não ver tanto sentido na vida, parece que tudo de bom que pode acontecer na minha vida traz um prazer momentâneo mas logo volta tudo a ser como antes. Minha timidez profunda não sumiu, até hoje evito de falar no telefone até pra pedir pizza, só tenho amigos no cursinho que partiram deles a atitude de falar comigo. Tenho consciência de que eu pareço ser um sociopata, por não conseguir olhar nos olhos de estranhos e recém-conhecidos, por ter vergonha extrema, não cumprimentar algum conhecido quando eles estão em grupo que eu não conheço as outras pessoas, e até ensaiar a fala pra comprar algo quando preciso falar com alguém. Desde adolescente tenho dezenas de tentativas frustadas de emagrecer (até porque minha família tb é obesa), o alto peso esgota minha energia e minha disposição, me sinto pesado, sufocado, com baixa autoestima, sei que poderia ter aparência melhor. Hoje, reativei meu facebook e vi pessoas que estudei namorando, uns trabalhando e vivendo algo diferente, enquanto eu desde que sai da escola tenho a mesma rotina, sou grato por poder estudar sem precisar trabalhar atualmente, e no futuro estudar em uma faculdade boa, e ter um bom emprego, mas é tão triste ver as pessoas mudando e eu estar estagnado nessa mediocridade, perdi inúmeras oportunidades por essa maldita timidez,desde ficar com alguma garota que estava a fim de mim, até saber a resposta de algum exercício e ter vergonha de levantar a mão e falar, até de criar atitude e fazer amizades com pessoas que eu admirava. Sou uma pessoa boa, nunca fiz mal e não destratei ninguém, quero no futuro ajudar às pessoas, mas me sinto tão perdido e me sinto mal quando invejo um cara que sei que é pior que eu (menos inteligente, aparência ruim) tendo uma vida feliz por não ter essa timidez e ansiedade que tenho. Sei que ninguém pode me me dar uma resposta mágica, mas hoje compartilhei fatos da minha vida que nunca falei pra ninguém, além disso pode ser que alguém que passou por situação similar possa me orientar em algo, não perdi as esperanças de retomar o rumo da minha vida.
submitted by NearllFire to desabafos [link] [comments]


2019.08.28 12:52 Alfre-douh A velha

Em casa de Dora, a foto com o marido que estava na cómoda da entrada acabara de ser colocada para cima. As suas caras jovens e de felicidade cândida, em trajes de casamento, fitavam agora a porta de entrada. Tornara-se um hábito, sempre que Dora estava sozinha em casa a moldura era virada para baixo e sempre que alguém lhe tocava à porta ou saia ela compunha ligeiramente o napperon rendado que lhe servia de base e virava-a para cima. Num ciclo com cada vez mais olhares vazios e cada vez menos felicidade cândida.
Hoje, Dora fazia 75 anos, algo que preferia não acontecesse. O tempo ia-lhe erodindo toda a sua construção deixando-lhe pouco mais que esqueletos de memória. O frio a cada ano se tornava mais intenso e os ossos, já com pouco que os protegesse, mirravam, contorcendo-se em desconforto.
Vestira o seu vestido negro mais bonito, colocara o seu fio de ouro e soltara o cabelo grisalho e ondulado, que escovara demoradamente enquanto fixava o seu olhar baço com aquele que o espelho lhe devolvia.
Ao arranjar-se calculara do seu dia o que podia. Não gostava de surpresas. Odiava-as visceralmente. Odiava a ideia de ter de dissimular alegria espontânea ou singela compreensão, embora com o tempo se tenha tornado excelente nisso. Calcular tinha-a ajudado, ó Deus, todo o seu decaimento tinha-a tornado refinada nessa arte. A dor omnipresente tornara-a gradualmente uma mulher sagaz, ao contrário do que acontece às outras. As outras queixam-se, choram-lhe encima, contam-lhe segredos, revelam-lhe toda uma vida. Ela sorri-lhes, consola-as, percebe-as, profere-lhes frases de esperança e sabedoria oca. Vê-las a perder a dignidade, sentir o desdém que todos os lamentos lhe provocam, à sua maneira, traz-lhe conforto. Ela gosta dessa dose pontual de desespero alheio pois subliminarmente isso valida a equação que resolveu há uns anos: a vida é uma história sem moral. Encostara o ouvido à porta de entrada do seu 1º esquerdo. Naquele prédio, desprovido de elevador, os passos nos degraus de moleanos causavam um ritmo muito distinto que ela auscultava até que ele parasse em estrondo com o bater da porta da rua. Não que lhe fizesse especial diferença, era apenas um hábito. Da mesma forma que calculara grande parte da vida a dimensão dos pontos nos mais diversos tecidos, calculava sempre que podia o que acontecia à sua volta.
Ao sair, trancou a porta com grau de força que os ossos lhe permitiam. O impacto da porta com a aduela ouviu-se pelo prédio, parecendo-lhe criar uma pequena agitação algures, dando-lhe a sensação de que não estava sozinha. O som devolvido em eco parecia não ser aquele a que este lugar comum lhe habituara. Enquanto a chave fazia o canhão da fechadura mover-se olhava para dentro, atenta a uma memória do passado, uma memória guardada num lugar estranho tornado comum. Endireitou o pescoço, e de pálpebras fechadas, encheu o peito de ar e exalou silenciosamente. Ao abri-los novamente teria a certeza que a memória já estaria longe.
Foi então que ao descer o primeiro lanço de escadas se deparou com ela, a surpresa.
"Olá dona Dora! Como está?!" - num segundo muito improvisado, tentou calcular a presença dela ali. A vizinha de cima, a jovem com beleza de flor primaveril (que ela admirava em inveja), agraciava-a com o banal cumprimento cândido e jovial. Esta era, contudo, uma daquelas alturas em que a audição era claramente contrariada pela imagem. Ao olhá-la, vira naqueles olhos castanhos escuros algo de negro. Tinha claramente estado a chorar, ali, sozinha. E o motivo para o choro era verdadeiro, denso e derradeiro. Sabe há muito que só está ao alcance de poucos conseguir que o som descole da imagem fria e árida que atormenta a alma. Preparou-se.
"Olá Sofia! Vou andando minha filha... vou andando!" - disse esquivando-se e, curiosa com aquele olhar, perguntou-lhe num tom apaziguador cujo alcance conhecia bem - "Que fazes tu aqui sentada? Está tudo bem? Passa-se alguma coisa, minha flor?" Ela respondeu soltando uma gargalhada nervosa e voltando a si "...nada que não se resolva..." - aplicando agora um riso composto, em que o som e a imagem mantinham a distância coerente, acrescentando com um laivo sombrio - "...embora eu ainda não saiba como, mas pronto!" "Minha filha, há sempre uma solução... por vezes o nosso coração atrapalha, outras vezes é a nossa cabecinha... mas o que não falta para aí são soluções" – Dora resolveu-se a tentar adivinhar ali uma crise conjugal. "Se fosse assim tão simples…" - disse-lhe Sofia, desviando o olhar - "...não tenho bem a certeza de que enfeitar aquilo que me assola resolva alguma coisa..." - movendo suavemente a cabeça e devolvendo um olhar de afirmação numa cara sorridente - "...é bem capaz de deixar tudo pior". “Desculpe, perdi-me aqui um bocadinho… talvez não seja uma desculpa decente, mas isto é defeito e feitio ao mesmo tempo” refere Sofia, em tristeza e percebendo em si uma ingratidão. “Vejo-te nervosa minha filha…quando estamos nervosas não dizemos o que queremos… É o nervosismo a falar! E quando é ele a falar a razão deixa de ouvir”
“Sim, tem razão! Estou nervosa e tenho de me acalmar…” “…não há nada que não se resolva minha filha! Todos temos dias, períodos maus, e nessas alturas queremos muito que venha até nós uma solução. Deus! Nessas alturas imaginamos tudo, pensamos em tudo e no fundo não adiantamos nada.” Cadenciando o tom, de forma a tatear a verdade antes de a ouvir, acrescentou: “Eu não sei o que se passa contigo … Mas sei que se deixas o nervoso falar muito ele vai-te consumir. Tu és inteligente, não precisas de conselhos de uma velha, tu já sabes bem aquilo que te estou a contar…” acaba enviando um sorriso empático. “Dona Dora, obrigado, do coração, obrigado! Mas a minha situação é mesmo muito complicada…Não é como se me saísse a rifa na quermesse do bairro e subitamente tudo ficasse bem…” Dora ri-se, sabe que quando a vida escurece o humor fica paradoxalmente melhor “Desculpa rir-me minha filha! Lembras-me quando tinha a tua idade e todos problemas pareciam os Caretos do entrudo…Não o são! Aliás todos os problemas têm as suas virtudes mascaradas, nós é que temos de ser corajosas … enfrentá-los e a máscara acaba por cair. Porque já não há razão para ela existir, percebes? “Eu… eu nem sei o que é um careto, nem um entrudo, e neste momento ver virtudes nos meus problemas? Não me parece…” "Mas olha que elas estão lá." "Explique-me então onde está a virtude em ter crescido com um pai bêbado e frustrado com tendência para a violência.... E melhor, como se isso só por si não fosse já matéria para traumas,… Explique-me onde está ela quando vejo a pessoa de quem gosto, e que por acaso me salvou dessa situação. A pessoa que me deu a mão e que amo, estar a desistir da relação...que no fundo é a única coisa que tenho." Raiva, desalento e uma fixação que lhe condiciona a sua verdadeira liberdade é o que Dora vê. Pensando para si que Sofia tem de perceber o básico sobre a condição humana: o amor é a jarra de flores numa casa a cair. Sendo que neste caso, vê com clareza que, mesmo com as rachas aumentarem, as flores são demasiado importantes para Sofia. “Quando eu o vejo, vezes e vezes, a começar a rejeitar-me, a chegar tarde a casa...merda! a não querer estar comigo. Onde é que eu vou ver a virtude? Desculpe Dona Dora, mas não há virtude aqui, e eu sei que a senhora com toda a certeza terá a sua história e quer ajudar-me mas... mas é impossível!” “Uma coisa eu sei… eu não vivo sem ele e não vou estar a abdicar de parte de mim. Quero-o no nosso mundo, um mundo onde aquilo que é ruim murcha depressa, o mundo onde ele é tudo para mim e eu sou… tudo para ele” Sofia começa a revelar toda a sua instabilidade. Instabilidade que Dora, como mulher, conhece bem. O que Sofia parece não saber é aquilo que Dora se resolve a ensinar: uma mulher deve existir tendo as suas emoções como ferramentas e não ser uma ferramenta das suas emoções. “Minha filha… em tempos também eu tive alguém. E esse alguém era tudo para mim, e a vida era realmente bonita ao lado dele” – Dora olha para luz descendente da caixa de escadas do prédio. “Contudo as pessoas mudam, e a mudança traz muitas vezes dor…e se há dor e nos faz mal então o que interessa é o momento, de que valem as memórias?”
Sofia escutava atentamente, enquanto Dora falava com calma de voz decidida e contundente. “Um dia, esse meu amor, disse-me: que tinha tido com duma outra mulher um filho que nunca conhecera e que pretendia deixar-lhe o que tinha em testamento…” “Bem vês que o medo da justiça divina só se sente quando se está perto da morte…E até lhe concedo isso…Contudo, em ironia, ele acabou por morrer precisamente no dia em que se iria encontrar com o advogado para tratar do testamento”. “Sofia minha filha…” Dora passa as mãos pelo pedra dos degraus “ Caiu precisamente nestas escadas e morreu…” “Não é suposto o amor matar-nos… se fosse ele não estava morto” “Como assim, Dona Dora??” pergunta agora Sofia, para alguém que não está ali. “…Desculpa minha filha, não me estou a sentir muito bem. Ia sair, mas acho que vou voltar para casa e deitar-me” “Quer ajuda?” “Não minha filha, nesta vida ajuda quem pode…e tu tens as tuas coisas para resolver”
Dora, encontra-se desarmada, esteve muito perto de confessar. Nunca tinha estado tão perto. Não percebia se era solidão ou empatia ou mesmo identificação com Sofia. Rodou o canhão da fechadura e entrou, desejando novamente “tudo de bom” a Sofia antes de fechar a porta.
Já em casa, ajusta levemente o napperon, pega na foto de casamento, e diz para si baixinho: “aquele empurrão serviu-nos aos dois…não é, meu amor?”
submitted by Alfre-douh to escrita [link] [comments]


2019.04.20 11:24 AlulimOfEridu Homem amando (Tradução: Men in Love - therationalmale.com)

Tradução de https://therationalmale.com/2012/09/10/men-in-love/
Dalrock postou algo interessante semana passada - "Ela é a Vítima" - e como é natural da conversa do Dal o post serviu como o tronco para vários ramos de discussões interessantes. Starviolet, um comentador regular (alguns diriam troll) postou o que parecia ser uma questão inócua:
Os homens são realmente incapazes de perceber se uma mulher não o ama?
Como seria esperado, as respostas masculinas para esse comentário e para os que vieram em seguida variaram de leve irritação sobre a inocência dela até descrença na sinceridade dela a respeito dela "querer saber". Contudo, seu espanto original sobre se os homens sabem de fato quando uma mulher não os ama, eu acho, carrega mais peso que a maioria dos caras (mesmo os caras na manosfera) percebe. Então eu pensei em recontar meus comentários e a discussão ali.
Os homens são realmente incapazes de perceber se uma mulher não o ama?
Sim, eles são incapazes.
Por quê? Porque os homens querem acreditar que eles podem ser felizes, e sexualmente satisfeitos, e apreciados, e amados, e respeitados por uma mulher pelo que ele é. São os homens os românticos de verdade, não as mulheres, mas é parte do grande projeto da hipergamia que homens acreditem que as mulheres são as românticas.
Hipergamia, pela sua natureza, define o amor para as mulheres em termos de oportunidade, deixando os homens como os únicos juízes objetivos do que seria amor para eles. Então sim, homens não conseguem perceber quando uma mulher não os ama, porque eles querem acreditar que as mulheres podem amá-los das formas que eles pensam que elas são capazes.

Regra de Ferro do Tomassi #6

Mulheres são incapazes de amar os homens da maneira que os homens idealizam ser possível, de uma maneira que ele acha que ela deve ser capaz de amar. Da mesma forma que mulheres não apreciam os sacrifícios que espera-se que os homens façam para facilitar os imperativos delas, elas não conseguem concretamente amar como um homem gostaria de ser amado por elas. Esse não é o estado natural das mulheres, e no momento em que ele tentar explicar seu amor idealizado, esse é o ponto em que a sua idealização se torna a obrigação dela. Nossas namoradas, esposas, filhas e mesmo mães são todas incapazes desse amor idealizado. Por mais que seria legal relaxar, confiar e ser vulnerável, sincero, racional e aberto, o grande abismo é ainda a falta de habilidade por parte das mulheres em amar os homens da forma como eles gostariam de ser amados.
HeiligKo responde:
Certo, eu continuo com a esperança de que sua regra #6 esteja errada, mas ela não tem se mostrado dessa forma. Então seria a grande mentira que os homens não sentem falta que as mulheres lhes possam prover isso, mas que nós não investimos essa energia em companheiros homens? Que nós não encontramos homens com quem possamos ser vulneráveis, de forma que nos preparemos emocionalmente para os julgamentos que as mulheres criarão em nossas casas. Seria isso o porquê de tantas mulheres tenderem a isolar seus maridos ou namorados de seus amigos homens cedo no casamento ou namoro?
Assumindo que Starviolet estivesse genuinamente confusa (e eu estou meio tendendo a achar que ela está) essa é exatamente a fonte da confusão da Starviolet. O solipsismo feminino faz com que elas não percebam sequer que os homens teriam conceitos diferentes de amor do que a forma como uma mulher percebe o amor. Por isso a questão dela "Os homens são realmente incapazes de perceber se uma mulher não o ama?".
Eu não acho que seja necessariamente uma "grande mentira", é apenas uma falta de mutualidade no conceito de amor de cada gênero. Se é uma "mentira", é uma que os homens preferem contar a si mesmos.

Preenchendo a Lacuna

Mais tarde na discussão, Jacquie (que é uma das duas escritoras mulheres linkadas no meu blog) trouxe outro aspecto interessante de como resolver a falta de mutualidade no conceito de amor entre os gêneros:
Se vai além da capacidade de uma mulher, então mesmo que ela reconheça a incapacidade em si mesma, não haveria forma de compensar? E se uma mulher realmente quiser ir além disso? Ela deve apenas considerar isso uma questão sem solução e não fazer nada? Ou seria algo que ela deveria lutar continuamente com a esperança de que ela pelo menos possa chegar perto desse amor idealizado? Isso já seria demais para que ela sequer compreenda?
Como eu disse para HeiligKo, é mais uma falta de mutualidade no conceito de amor de cada gênero. A questão da Starviolet sobre se um homem pode determinar quando uma mulher não o ama vai muito mais fundo do que ela imagina. Eu acho que muito do que os homens passam durante seus dias de beta pílula azul - a frustração, a raiva, a negação, a privação, a sensação de que ele comprou uma fantasia que jamais foi concretizada por nenhuma mulher - tudo isso se origina numa crença fundamental de que alguma mulher, qualquer mulher, por aí sabe exatamente como ele precisa ser amado e tudo que ele precisa fazer é achá-la e incorporar o que o disseram que seria o que ela esperaria dele quando ele a encontrar.
Então ele encontra uma mulher, que diz e mostra a ele que ela o ama, mas não da maneira que ele imaginava todo esse tempo em sua cabeça. O amor dela é baseado em qualificações e é muito mais condicional do que ele foi levado a acreditar, ou se convenceu, de que o amor deveria ser entre eles. O amor dela parece dúbio, ambíguo, e aparentemente, pode ser perdido fácil demais em comparação ao que ele foi ensinado por tanto tempo sobre como a mulher o amaria quando ele a encontrasse.
Então ele gasta suas energias monogâmicas para "construir o relacionamento" deles, tranformando-o em um onde ela o ama de acordo com seu conceito, mas isso nunca acontece. É uma eterna busca em manter o afeto dela e cumprir com o conceito dela de amor, enquanto faz esforços ocasionais para trazê-la para o conceito de amor dele. O constante apaziguamento a ela para manter os conflitos amorosos dela com a carência de como ele gostaria de ser amado é uma receita hipergâmica para o desastre, então quando ela deixa de amá-lo ele literalmente não sabe que ela já não o ama. Sua resposta lógica então é pegar as velhas condições do amor que ela tinha por ele quando eles começaram a ficar juntos, mas nada disso funciona agora porque elas são baseadas em obrigação, não desejo genuíno. Amor, como desejo, não pode ser negociado.
Demorou muito, e foi uma parte muito difícil em me desplugar quando eu finalmente me reconciliei com o fato de que o que eu pensava sobre amor e como ele é demonstrado não é universal entre os gêneros. Eu tive que tomar doses de dolorosos tapas na cara da realidade para sacar, mas eu acho que eu tenho um entendimento mais saudável agora. Foi uma das verdades mais contraditórias que eu tive que desaprender, mas ela mudou fundamentalmente minha perspectiva das relações que eu tenho com a minha esposa, filha, mãe e meu entendimento das minhas namoradas anteriores.
Se vai além da capacidade de uma mulher, então mesmo que ela reconheça a incapacidade em si mesma, não haveria forma de compensar? E se uma mulher realmente quiser ir além disso? Ela deve apenas considerar isso uma questão sem solução e não fazer nada?
Eu não acho que seja necessariamente impossível, mas a mulher teria que ser autoconsciente o bastante de que homens e mulheres têm conceitos diferentes sobre o amor ideal para começo de conversa, o que é improvável. O maior obstáculo não é tanto a mulher reconhecer isso, mas sim os próprios homens reconhecerem isso. Então, hipoteticamente sim, você poderia, mas então o problema se torna um de genuinidade desse desejo. Amor, como desejo, só é legítimo quando é não coagido e não obrigado. Homens acreditam no amor pelo amor, mulheres amam oportunisticamente. Não é que algum dos gêneros é adepto a amor incondicional, é que as condições do amor para cada gênero são diferentes.
submitted by AlulimOfEridu to PilulaVermelha [link] [comments]


2018.12.17 04:13 Mewrewcio Sally Face Capítulos 1-3 Resumido para Livestream

TE AMO CELLBIT, OI LIVE <3

(adicionei uma parte a mais nos extras)

- CHAPTER 1 - VIZINHOS ESTRANHOS

Sally face chega em Addison apartments, conhece seus amigos e ocorre um assasinato( morte de Stacy Holmes). Sally tenta descobrir quem é o assasino e descobreque o assasino era um homem chamado Chad ( Charley Mansfield ) // Ele gostava de Pôneis
Após isso, Sally descobre que Chad foi apenas manipulado por um demônio, e que havia algo maior
Sally está sendo questionado, por um psicólogo( Dr. Enon ), descobrimos que Sal, com 25 anos, está sendo preso por Assasinato. O Psicólogo avalia Sal e pergunta por que cometeu seus crimes, sem uma resposta clara de Sal.

- CHAPTER 2 - DESTROÇADO

Sal está num parque com sua mãe, porém, após Sal ir brincar com um cachorro, ele ataca Sal, e fere Gravemente o rosto de Sal.Após isso o cachorro, sem provas, é alegado ter matado a mãe de Sal, porém, o cachorro nunca foi encontrado.
Sal diz ter certeza que não era um cachorro, e sim um homem.
Sally face, procurando desvendar os enigmas dos apartamentos, com seus amigos, cria um gameboy pra descobrir segredos do lugar. Sally encontra vários espíritos, e descobre que havia uma maldição e um culto( The Devourers of God ) nos apartamentos Addison, e que todos ali estavam amaldiçoados, Sally também descobre que o pai de larry teve que deixar sua familia por causa do demonio no apartamento.
Sally Face convence Dr. Enon a ir investigar os Addison apartments, porém, ao Psicologo subir na casa da árvore, encontra o espírito de Larry, ele cai da casa e quebra o pescoço, morrendo instantaneamente.

- CHAPTER 3 - O INCIDENTE DA MORTADELA

Sally, na escola, com seus amigos, se indaga do gosto da Mortadela, que seus amigos tanto adoram. Quando vão atrás de provedora da mortadela, encontram um homem ( Mr. Packerton ), preso em fraldas, pedindo para sally mata-lo, então Sal o mata, libertando o homem. Sally tambem descobre um armazém secreto onde a mulher guardava corpos de humanos sem ossos, utilizados para fazer a Mortadela.
Após isso, após investigar mais os apartamentos, Sally encontra uma passagem para um Templo em baixo dos apartamentos, onde os membros do culto operavam, e investigando, Sal encontra inúmeros ossos de Humanos, provando que algo errado ocorreu ali. Depois de resolver enigmas, Sal e seus amigos saem do templo facilmente.
Sally conta a história da Mortadela numa entrevista, onde milhares de pessoas o assistem, onde descobrimos que Ashley (crush do Sal) estava testemunhando contra ele no tribunal. Também vemos que Todd (Ruivo Inventor ) havia um demônio dentro de si.

(EXTRAS IMPORTANTES)



FEITO POR MEWREWCIO


Foi mal pedir sub, sei que não é fácil assim, e eu tenho que fazer as coisas por amor, e não com intenção de ganhar sub.
Thanks Cellbit.

submitted by Mewrewcio to cellbits [link] [comments]


2018.04.20 20:34 CarroR24311 Como eu uso o Tinder pra despertar a “GP” interior em algumas mulheres

PRIMEIRO PASSO - O PERFIL
Bem, meu objetivo no Tinder sempre foi obter encontros com finalidade estritamente sexual, mas ao mesmo tempo precisava manter minha identidade preservada. Não estava buscando uma namorada, amante, crush, ou nada do tipo. "Ah, CarroR24311, mas não seria mais fácil então sair com uma GP?" Sim, seria...mas minhas motivações nem sempre são muito simples de serem definidas ou explicadas; encontro prazer no inusitado, no inesperado, na surpresa. Gosto de jogos, e me pareceu um jogo interessante essa "pescaria"...jogar a isca e ver quem nesse universo tão variado de meninas que aparecem todos os dias na descoberta do Tinder cairia na minha rede. Sabia desde o primeiro momento que seria uma loteria...sair com meninas das quais eu não sabia nada, das quais não tinha nenhuma informação senão meia dúzia de fotos e uma descrição que geralmente se resumia a signo, altura, gosta da série tal, dispensa quem quer apenas sexo (essa parte geralmente era a mais engraçada, por motivos óbvios).
Assim, o primeiro passo foi criar um facebook apenas com a finalidade de usar o Tinder, já que é obrigatório vincular uma conta do face ao Tinder. Feito isso, é hora de criar o perfil...por via de regras, no Tinder as pessoas avaliam as outras com base nas fotos e uma breve descrição. No meu caso a minha foto não mostrava a minha pessoa, mas sim uma sugestão sobre o meu objetivo ali. E minha descrição era bem objetiva, do tipo "Sou casado, busco relacionamento sexual e como retribuição ofereço um valor de até $$$ por cada encontro. Não busco romance ou namoro, ofereço e exijo o máximo de discrição".
SEGUNDO PASSO - A PESCARIA
Nesse momento se define o que se deseja, podendo limitar sua escolha por localização e faixa etária. No meu caso, no começo eu defini que gostaria de visualizar apenas meninas de 18-22 anos e localização de até 160 km do meu local. Nesse primeiro momento eu geralmente dava likes indiscriminadamente, queria mais ter um feeling se meu perfil iria fisgar a atenção de alguém. Logo no primeiro dia consegui 8 matchs, e então passei a ser mais seletivo, reduzindo o "range" de distância e concentrando meus likes apenas nas meninas que de fato me chamavam a atenção.
TERCEIRO PASSO - DEI MATCH, O QUE FAÇO AGORA
Bem, eu uso a seguinte regra: se dei like por último, eu começo a conversa, se a menina deu like por último, espero ela começar. No meu caso, tudo sempre começa com o famoso "Bom dia, tudo bem com você?", e em seguida eu pergunto se ela leu meu perfil por completo, se existe alguma dúvida com relação à minha proposta. Acho isso importante pois reforça a objetividade da oferta e não dá muita margem para a menina ficar de papo furado depois. Na maioria dos casos as meninas afirmam terem lido e estarem de acordo. Mas também na maioria dos casos elas vão querer saber um pouco sobre você, sua motivação, e principalmente, vão querer uma foto sua. Posso afirmar que 99% vão pedir para ver uma foto antes de seguir em frente, e existem mil maneiras que você pode enviar uma foto: colocando no próprio perfil do Tinder e depois tirando (não gosto de fazer isso, pois alguém conhecido pode justamente estar olhando seu perfil naquele exato momento), upando em um tumblr da vida e passando o link, ou então passando a conversa do Tinder para o popular WhatsApp. Eu geralmente uso essa última.
Bem, daí pra frente vai de cada um. Você vai ter que conversar com a menina e combinar o seu encontro. Eu geralmente pergunto à menina se ela prefere encontrar antes para tomar um café, conversar um pouco, quebrar o gelo, afinal de contas são garotas que na maioria das vezes nunca fizeram sexo em troca de dinheiro e ficam preocupadas de você ser um maníaco ao algo do tipo. Para uns 20% isso foi muito importante, e eu não teria sucesso com elas se não tivesse colocado essa possibilidade. As demais foram de boa para abate sem floreios. Também é bom salientar que na maioria dos casos de encontros pelo Tinder não é a menina que vem ao seu encontro. Você vai ter que ir atrás...e isso pode ser um empecilho para alguns.
Outra coisa, eu não pedi nudes para nenhuma menina. Como já disse lá no início, encarei essa experiência como uma loteria, e solicitar fotos sem roupas poderia colocar em risco meu objetivo. Tem muita gente no Tinder que fica só pedindo foto, e as meninas por razões óbvias vão ter muito receio de encaminha-las para um estranho. Em razão disso, tive alguns desapontamentos, mas no fim, como Edith Piaf posso afirmar que "Je ne regrette rien"
Com relação à duração dos encontros, isso também era algo totalmente em aberto. Eu particularmente preferia não definir nada, deixar rolar...assim, para algumas meninas eu paguei para ficar uma noite inteira o mesmo que valor que gastei para passar 20 minutos com outras.
Enfim, o resultado dessa experiência foram encontros com 19 meninas, das mais diversas origens e classes sociais. Vou descrever um resumo de cada um, para que tenham uma ideia do que poderão encontrar...
Menina 1 - Mesquita - 20 anos - Funcionária Pública
Bem, essa foi fisgada ainda na primeira leva de likes. Mulata, não muito bonita de rosto, mas tinha um corpão de passista de escola de samba. Combinamos na praça, e na hora marcada ela estava lá. Eu estava nervoso por ser meu primeiro encontro, e ela nitidamente também estava. Quando ela entra no carro bateu uma bad, pois as fotos haviam pegado apenas seus melhores ângulos, que eu pessoalmente não conseguia enxergar. Enfim, mas eu já estava ali, então ia tentar fazer daquele limão uma limonada. Já no carro ela começa a me elogiar, dizendo que me achou bonito e que não entendia o porque de eu estar pagando para sair com garotas, e no caso, estar saindo com ela. Eu pensei a mesma coisa, mas não disse. Como eu havia combinado antes com ela de sairmos para comer algumas coisa, fomos para o shopping almoçar e conversar um pouco, antes de ir para o hotel. Bem, pelo menos sem roupa ela compensava a cara. Menina bem gostosa, seios médios, bundão. pedia para chamar ela de puta e por fim, me ofereceu atrás que eu claro, não recusei. mas logo em seguida bateu a bad de novo, e disse a ela que tinha um compromisso e ia precisar ir embora. Devemos ter ficado em torno de 1 hora no hotel...na hora de pagar ela ficou muito constrangida, a princípio não quis receber. Mas depois de minha insistência, ela acabou aceitando.
No caminho para deixá-la de volta em casa ela contou que imaginava que iríamos ficar mais tempo, mas que como saiu cedo iria conseguir ir à reunião do grupo de jovens na igreja 54** . Achei essa parte engraçada, mas segurei para não rir. Dois minutos depois de deixá-la no local onde a peguei, descombinei no Tinder e fui seguindo meu caminho pra casa, quando ela me manda uma mensagem pelo WhatsApp perguntando o porque de eu ter descombinado. Enfim, como justamente estava nessa para não ter que dar satisfação a ninguém, não respondi e tratei de bloqueá-la no WhatsApp também. Ela foi a primeira de 36 contatos que estão bloquedos hoje no meu telefone, que vão de garotas que eu já saí e não quis repetir até meninas com quem eu comecei a conversar mas decidi por não encontrar.
Menina 2 - Volta Redonda - 21 anos - Estagiária em Escritório de Advocacia
Sim senhores, nesse afã por ppk eu fui parar em Volta Redonda. Como no começo meu "range" estava de até 160 km, acabei dando match com essa menina de lá, e ela me chamou tanta atenção que decidi que valeria a viagem. Pelas fotos do tinder e instagram ela parecia com a Mulan, personagem de um desenho da Disney. Na conversa pelo WhatsApp se mostrou instruída, tranquila, o que me animou ainda mais em encontra-la. Com ela não teve papo antes...nos encontramos e fomos direto para o hotel. Era a segunda vez que encontrava alguém em troca de grana e estava juntando para por silicone. Dei duas com ela, e poderia ter dado mais se quisesse, mas eu tinha que voltar ao Rio para trabalhar. Enfim, apesar de ter sido legal, não tinha intenção de repetir, então foi para o saco dos blocks também.
Menina 3 - Santa Cruz - 18 anos - Blogueira e Hostess
Fiquei impressionado com as fotos dela. Pelo WhatsApp a menina me pediu um monte de fotos, perguntou um monte de coisas, já estava ficando puto, mas como queria muito conhecê-la fui relevando. Até que ela passou um pouco dos limites, perguntando coisas da minha vida pessoal, daí eu dei-lhe um fora, e já imaginava que ela ia me xingar e cair fora, mas o oposto aconteceu. Ela pediu desculpas e ficou mansinha, me mandou até nudes sem eu pedir. hahahaha
Enfim, fui encontrá-la em Santa Cruz, e a menina queria manter as luzes apagadas no quarto. Muito gostosa, mas tinha um comportamento meio estranho. Parecia sofrer de distúrbio de dupla personalidade. Enfim, essa eu não bloqueei, pois achei que valeria a pena encontra-la novamente, mas três dias depois ela vem com uma história que estava precisando de grana para por implante no cabelo, se eu não podia adiantar, e tal...bem, percebi que essa mulher ia ficar no meu pé, então mais uma foi morar no saco dos blocks.
Menina 4 - Tijuca - 18 anos - Universitária
Quando dei match com ela eu nem acreditei. A menina era muito gata, mas muito mesmo...um corpo perfeito, conforme pude ver pelas suas fotos de biquíni. O relacionamento com ela extrapolou um pouco os limites que eu havia determinado para mim mesmo. Fui dormir na república onde ela morava, falava com ela todos os dias, já não pagava mais, mas a coisa já estava saindo do controle, então preferi me afastar. Dessa eu tenho saudades..
Menina 5 e 6 - Tijuca - 18 e 21 anos - Universitárias
Dei match com a de 21 anos, que durante as conversar informou que uma amiga também estava interessada. Me mandou fotos da amiga, que de fato parecia ser muito gata. Perguntei se ela e a amiga se pegavam, ela disse que não. Eu então questionei o sentido de eu sair com as duas. Elas disse que estava precisando muito de dinheiro, e que poderia fazer "2 pelo preço de 1,5". Bem, como eu estava muito afim de comer a amiga dela, topei. Nesse eu me dei mal...a amiga de fato era gata, mineira, 18 aninhos, branquinha, peitões. Uma delícia. Agora a menina que eu dei match era simplesmente diferente das fotos!!! Uma gordinha baixinha que eu não pegava nem de graça...mas é aquilo, "tá no inferno, abraça o capeta".
No hotel, as duas não podiam ficar no mesmo ambiente pois a mineira (que apesar de linda parecia um bicho do mato), tinha vergonha de dar na frente da amiga. Assim, a comi no banheiro enquanto a gordinha ficava no quarto olhando o que tinha na geladeira. Estava bom com a mineira, até que ela dá um troço e fala "agora vai com ela"...hahaha. Quase me desesperei, argumentei que estava bom ali, que não queria parar naquele momento, mas ela disse que estava ficando com a buceta ardendo por causa da camisinha. Enfim, muito puto fui comer a gordinha, que pelo menos tinha uma buceta quentinha e apertada...botei o travesseiro na cabeça dela e percebi que daquela forma, com ela de 4, até que não estava de todo ruim. Enfim, gozei e quando eu viro por lado a mineira já estava vindo arrumada do banheiro. isso não tinha passado nem 40 minutos de quando havíamos chegado. Pra não me estressar, levei as duas embora com a intenção de nunca mais ver a cara das delas. Até que um dia recebo uma mensagem no whatsapp de um número desconhecido, e para a minha surpresa era a mineira, que estava querendo sair de novo comigo (ou seja, estava precisando de grana). Falei que ela estava doida, que tinha me decepcionado da última vez e não estava afim de me aborrecer novamente. Daí ela falou que ia se esforçar para me agradar desta vez, pediu desculpas, quase implorou. Como ela era gostosa, e estava aparentemente arrependida, lá fui eu encontrá-la. Até que de fato foi melhor, mas ela estava afim de um patrono, e eu não queria ter compromisso de ter de ficar saindo sempre que ela precisasse de grana, então botei ela no saco junto com as outras.
Menina 7 - Baixada - 20 anos
Essa prefiro não relatar, sorry.
Menina 8 - Nova Iguaçu - 18 anos
Essa eu conheci por intermédio da menina 8, então boto na conta do tinder também. Branquinha, linda, uma princesa...essa eu faço questão de encontrar até hoje.
Menina 9 - Duque de Caxias - 18 anos - Lojista
As fotos dela eram sensacionais. Os seios foram os que mais me chamaram a atenção, mas o rosto era lindíssimo. Por isso até fiquei meio cabreiro. Mas ao vê-la pessoalmente fiquei impressionado em como ela era ainda mais bonita. Segundo ela, eu era apenas o segundo cara com quem ela fazia sexo na vida. O primeiro havia sido um namorado com quem ela havia terminado apenas dois meses antes. A menina era muito, mas muito gostosa, e além de tudo ainda deixou eu fazer várias coisas loucas. Detalhe, ela disse ter uma irmã gêmea, o que foi suficiente para aflorar em minha mente os mais perversos pensamentos. Infelizmente não encontrei mais com ela, embora tenhamos nos falado algumas vezes depois. Fico na esperança, pois dessa também tenho muitas saudades
Menina 10 - Magé - 20 anos - Universitária
Loira, 1,75 m de altura, mulherão. Mas com carinha de menina...essa foi engraçada, pois demoramos a nos encontrar. Ela só podia em um dia específico da semana, num espaço de duas horas. Como fui descobrir depois, ela estudava com o namorado, e a única matéria que eles não faziam juntos caia nesse horário. Então eu a pegava na porta da faculdade, saía correndo pro hotel, e antes da aula terminar eu tinha que deixá-la de volta, pois ela ia para casa com o corno. Nos encontramos 3 vezes, e só paguei a primeira...nas outras ela me chamou, pois como o namorado dela não comparecia (eram crentes), ela sentia falta de sexo e acabava pedindo minha "ajuda". Saí fora pois fiquei com receio de dar merda, mas valeu a pena a aventura.
Menina 11 - Duque de Caxias - 22 anos - Comerciante
Me chamou atenção pois parecia ser linda de rosto pelas fotos. E de fato era muito mas muito bonita. Mas tinha um corpo meio estranho. Já era mãe, e a gravidez acabou judiando da menina. Mas tinha os maiores seios que já vi na vida, ainda que um tanto que moles. Gente boa, não tive coragem de dar block de primeira, mas também não queria mais sair com ela. Só que ela ficava me mandando mensagem direto, daí não teve jeito e mandei pro saco também.
Menina 12 - Duque de Caxias - 21 anos - Universitária
Essa foi engraçado. Menina de Goiânia, nos falávamos pelo WhatsApp e seu sotaque dava o maior tesão, aquele "amorrr" fazia o pau subir na hora. Mas a menina era muito carente, e já no chat ficava falando que não ia querer receber pois tinha medo de isso afetar nosso futuro 08** 08** 08** . Bem, no dia do encontro saímos antes para tomar conversar, tomamos um chá, e a menina estava cheia de amor. Já no hotel se mostrou uma devassa na cama, muito gostosa, mas ela estava afim de romance, então tive de sair fora.
Menina 13 - Barra da Tijuca - 18 anos - Só fuma maconha 70**
Essa menina eu já encontrei algumas vezes. Tem um perfil social que difere da maioria das outras pois é de família abastada. Mora em uma mansão em condomínio fechado da Barra, tem tudo o que quer, e sinceramente eu não sei por que está nessa. Acho que ela curte o lance da aventura, sei lá...nunca entendi. Mas enfim, é gostosa demais, muito safada, então eu vou aproveitando.
Menina 14 - Campo Grande - 18 anos - Trabalha mas não sei aonde
Essa menina foi meio estranha, bonita, vivia me mandando nudes perguntando quando eu iria encontrá-la, até que um dia resolvi ir na longínqua Big Field. De fato muito gostosa, mas muito estranha também. Eu a elogiei assim que nos encontramos, tipo "você é muito bonita", e ela "eu sei!" 17** . Já fiquei meio bolado...calada, não falava absolutamente nada até chegarmos ao hotel. Bem gostosa, mas não me senti a vontade em nenhum momento com ela. Até que uma hora ela começa a ter dificuldades para respirar, e eu fiquei super bolado pensando que a menina ia morrer...ela disse que isso era normal, que ela precisava tomar um remédio para melhorar. Daí falei para irmos embora, mas ela não queria ir. Eu ficando desesperado, mas ela aparentou melhorar. Fumava igual um saci....fui puxar assunto, comentando que ela era muito quieta, até estranha. Que eu estava com medo dela...hahaha. Ela começou então a contar a história dela, que tinha vivido em orfanato até os 13 anos, um monte de história triste, daí fiquei na bad e insisti que tinha que ir embora. Finalmente ela aceitou. Nesse dia tive duas alegrias, uma quando a encontrei, e vi que era bonita, e outra quando consegui me ver livre dessa doida. Óbvio que foi para o saco.
Menina 15 - Jacaré - 18 anos - Terminando 2º grau
Menina bonita, mas meio feminista. Não depilava a perna nem as axilas. Estava menstruada quando nos encontramos (só descobri na hora), não chupava (nas palavras dela "não faço aquele job"), enfim, desastre total. E o pior é que ela ficou me ligando depois querendo me encontrar de novo...
Tiveram mais 4, inclusive uma que mora no Leblon, que eu até agora não acreditei que deu match. Conheci-a dois dias atrás e estou praticamente apaixonado. A mulher é tão linda, mas tão linda que só o fato de eu ter saído com ela valeu por todos os infortúnios que passei. Mas agora estou com preguiça de descrever, e esse texto está ficando muito longo. hahahaha
Enfim, fora essas, ainda tem 19 matchs para desenrolar, e isso tudo em pouco mais de 1 mês. As experiências foram das mais diversas, e dá para comer uma menina por dia nesse tinder se você tiver disposição, grana e tempo.
Espero que tenha sido útil para quem ainda tem dúvidas sobre a utilização desse app. Eu já estou perdendo o fôlego, tem umas meninas que ainda quero conhecer pois me chamaram muito a atenção, mas depois disso vou dar uma parada. Administrar a logística para todos esses encontros não foi fácil. Mas valeu a pena!
TL;DR: ofereço grana pra mulheres “normais” no Tinder em troca de sexo e elas aceitam. Seguem também relatos de alguns encontros.
submitted by CarroR24311 to brasil [link] [comments]


2017.06.09 17:37 zuvirandu Quebrei o meu Dreamcast

Em tempos remotos da internet, Leonam já foi o cara.
 Leia sobre o rapaz que GOZOU em seu Dream Cast!!! Para quem não sabe Dream Cast é um Video-Game do tipo PlayStation 
 QUEBREI MEU DREAMCAST - PARTE 1 
"Quebrei meu dreamcast de bobeira, meu nome é Leonan tenho 13 anos,parece brincadeira mas é a pura verdade, tudo começou quando estava jogando Craxy Taxi pirata passou um tempo fui trocar o cd então desliguei o dreamcast tirei o crazy taxi e deixei a tampa aberta(meu erro) para colocar o cd de boot, mas aí o pessoal de casa resolveu sair então fiquei sozinho em casa, pintou aquela vontade de tocar sonfona, o meu dreamcast fica na mesma mesa do computador, então liguei o micro acessei uma página (que vi neste forum...) e to lá, em frente ao micro vcs sabem né...então chegou aquela pressão não pude segurar mas como eu tava na frente do computador para não sujar o monitor e o teclado meu reflexo foi de virar para a esquerda justamente onde tava meu dreamcast com a tampa aberta(**** falta de sorte)...isso mesmo galera ...EJACULEI NO MEU DREAMCAST... riam deste cara sem sorte,não sei se rio ou choro, a lente sujou toda, limpei o quanto pude mas em cima da lente a gosma secou Agora o que é que eu faço? fiz de tudo para ganhar este dreamcast não tem um mês direito e já estragou minha mãe vai me matar quando descobrir que ela pagou 750 reias e eu já quebrei, tá na garantia ainda mas o que eu falo pro cara da loja? Como faço para limpar a lente agora? me ajudem por favor ! Nunca mais me masturbo na minha vida!"
FIM DA PARTE 1
 QUEBREI MEU DREAMCAST - PARTE 2 
Recapitulando : Depois de acidentalmente gozar em cima da lente de seu dreamcast não conseguir limpá-la , nosso amiguinho punheteiro volta de escola decidido a novamente tentar ligar para a tectoy(representante da sega no Brasil) para tentar saber se seu dreamcast ainda tem salvação ...
"Cheguei em casa depois da escola hoje de manhã...vim correndo quando abri a porta até ofegante..adivinhem com quem encontro de cara "MINHA MÃE"(parece um general) com meu dreamcast no colo sentada no sofá da sala me esperando com cara de querer me matar...gelei do pé até a cabeça na hora,então a 1ª COISA QUE DISSE FOI: LEONAM...O QUE FOI QUE VOCÊ DERRAMOU NESTE VIDEOGAME? quase cai pra trás Aí eu perguntei...POR QUE MÃE... ELA DISSE GRITANDO: POR QUE EU LEVEI O VIDEOGAME NA LOCADORA ONDE EU COMPREI E O VENDEDOR ABRIU ! TINHA MANCHA DE ALGUMA COISA LÁ DENTRO...VAI FALANDO AGORA...(SUEI FRIO ATÉ GAGUEJEI), VOCÊ DERRAMOU CAFÉ COM LEITE NESTE VIDEOGAME LEONAM? NÃO ACREDITO QUE TE DOU UM BRINQUEDO CARO DESTES E VOCÊ JÁ QUEBROU! Aí eu falei NÃO DERRAMEI NADA AÍ NÃO, então ela falou: QUE CHEIRO DE QUEIJO É ESSE AQUI DENTRO!ALGUMA COISA VOCÊ DEIXOU CAIR AQUI? A GARANTIA NÃO COBRE ISSO SABIA LEONAM...(sabem como é tremer as pernas pois é tô assim até agora)Corri e me tranquei no quarto tô aqui até agora, com uma **** fome, peguei o telefone e liguei pra tectoy, antes de falar com o cara prometi que não era um trote até jurei, VOCÊS ACREDITAM QUE O CARA DO ATENDIMENTO RIU DE MIN! PARECE INGRAÇADO MAS EU TÔ NO SAL! VÔ LEVAR A MAIOR COSSA! A PROPOSITO ELE DISSE PARA NÃO RASPAR A LENTE E LEVAR MEU DREAMCAST NA ASSISTENCIA TÉCNICA, E FALAR A VERDADE PRO CARA DA ASSITENCIA PRA ELE NÃO MEXER ONDE DEVE, MAS COMO EU CONTO AQUILO NO BALCÃO(algo como...ô moço gozei no meu dreamcast!) Acho que minha mãe já sacou,o que eu faço? Claro que ela sabe que cheiro é aquele...toda terça e quinta ela e meu pai mandam ver a noite toda! Ela só quer que eu fale para poder ter um motivo para quebrar minha cara! Eu acho que vou contar pro meu pai...se eu tivesse irmão menor eu colocava a culpa nele mas não tenho...fazer o que? tô ficando maluco! MINHA ULTIMA CHANCE SÃO VOCÊS...OU EU MESMO LIMPO A LENTE COM ALCOL OU AGUA OU MINHA MÃE VAI ACABAR COMIGO! ME AJUDEM AMIGOS COMO TIRAR ESPERMA DA LENTE SEM ESTRAGAR MEU DREMCAST?"
E agora , o que irá acontecer ? Conseguirá nosso amiguinho punheteiro salvar-se dessa situação constrangedora ? Sua mãe já está desconfiada, é uma corrida contra o tempo !
FIM DA PARTE 2
 QUEBREI MEU DREAMCAST - PARTE 3 
Recapitulando : após estragar e lente de leitura do seu dreamcast com seu esperma , nosso herói leonam falhou duas vezes em conseguir socorro no telefone de ajuda da tectoy , mais tarde sua mãe descobriu que o filho estragara o DC , e é possível que ela já desconfie de de que líquido é aquele no Dreamcast ... o que será do herói punheteiro ? Ao pedir amparo e vários fóruns , Leonam consegue ajuda de dois seres , Erik e Francisco . porém , ao entrar no quarto ...
"Olha Erik e Francisco obrigado por estarem me ajudando isto tudo é verdade eu juro! Tenho uma coisa a dizer... primeiramente já que estão sendo gente boa comigo, Quebrei minha promessa, é mais forte que eu, parece vicio, toquei uma hoje enquanto tava trancado dentro do quarto...desculpem....desta vez mirei direto e não acertei nada! pelo menos isso! Nando já que você não pode ajudar não piore as coisas tente fazer você [quanto mais idiota melhor 3] ou [ejaculacao precose o retorno],até parece que você nunca passou aperto por causa da "pomba branca"... e Francisco lopez o cara da TECTOY disse para min que para limpar lentes existe um CD LIMPADOR aqui em casa tem, sabe...aquele que tem uma músicas em várias linguas com uma micro escovinha...enquanto se ouve a música ele limpa a lente... mas o problema é o seguinte o CD LIMPADOR limpa só poeira, sujeiras leves, não "gosmas" que já secaram! Eu tentei passar mas não deu , o console tá seguinho não lê nada ! Lestat não tentei comer meu dreamcast e tambem não comecei a gozar agora não já é a 5ª vez é o que isso tem a ver? Francisco prefiro não dizer o bairro onde moro por que as coisas podem piorar, tem um cara até querendo colocar isto tudo em uma página imagina se descobrem onde eu moro...vou sofrer pro resto da vida! (nunca pensei que uma punheta fosse acabar comigo!), contei isso que tá acontecendo comigo pros meus colegas e na minha classe já me colocaram até apelido "GONZAGUINHA" sabem por que né!?...aquele sanfoneiro! Quem poder me ajudar, respondam esta mensagem neste forum, eu agradeço, e quanto a minha mãe para vocês terem idéia eu tenho de apagar o histórico do meu computador por que ela checa tudo, já pensou se ela entra neste site e descobre tudo? que vergonha e que cossa que eu vou tomar...vocês podem até me achar infantil mas só tenho 13 anos tô descobrindo as coisas agora! É errando que se aprende, vocês acham que ia fazer isso logo no meu dreamcast !Ajuda é só isso que tô precisando."
E agora , só falta uma parte e Leonam ainda não conseguiu resolver seu problema com o dreamcast ! Conseguirá ele consertar se dreamcast e fazer com que sua mãe não descubra toda a verdade ? Pior ainda , conseguirá ele se conter e parar de bater punheta , prevenindo que estrague ainda mais seu dreamcast ou otra coisa de seu quarto ?
FIM DA PARTE 3
 QUEBREI MEU DREAMCAST - PARTE 4 
Sem mais rodeio, devaneios e reacapitulações, assistam agora ao final da mini-série "QUEBREI O MEU DREAMCAST" protagonizada pelo galã do momento(o primeiro galã da história que é reconhecido como punheteiro!) , Leonam !
"Galera finalmente meu terror chegou ao fim...graças a Deus...não apanhei mas foi muito mais pior eu juro!Passei pela situação mais embaraçante da minha vida Como eu tava vendo que o trem ia ficar pro meu lado... abri o jogo com o meu pai...foi assim depois que cheguei da escola chamei meu pai no quarto encostei a porta e contei tudo(minha cara rachou de tanta vergonha...)falei "PAI PELO AMOR DE DEUS, O SENHOR JURA QUE SE EU TE CONTAR UMA COISA O SENHOR NÃO CONTA PRA MAIS NINGUEM" ele concordou...(eu acreditei...)então fechei os olhos e contei:PAI FOI EU QUE QUEBREI O VIDEOGAME MAS FOI SEM QUERER, EU ESPORREI NELE! Ele riu, riu de chorar, aí eu falei: FOI SEM QUERER TÔ MORRENDO DE VERGONHA MAS FOI ISSO QUE ACONTECEU, até aí tudo bem, ele disse que ia dar um jeito de concertar,me deu uma bronca por ter acessado o site XXX,nunca mais entro em site de sexo eu prometo !, voltamos para mesa almoçamos e eu tava já até um pouco ali*****...vocês sabem pai sempre da um jeito em tudo,MAS NÃO PENSEI QUE ELE FOSSE FAZER DESTE JEITO! SABEM O QUE ELE FEZ...CONTOU PRA MINHA MÃE...eu tava lá no quarto deitado na cama jogando meu gameboy(STREET FIGHTER2 ADORO !) quando entra minha mãe COM UM SORRIZINHO SACANA de mão dada com meu pai então ela disse: LEO EU E SEU PAI PRECISAMOS CONVERSAR COM VOCÊ(acho que minha alma saiu do corpo naquela hora,tô sem jeito de olhar para minha mãe até agora!),AÍ COMEÇOU A SEÇÃO DE EDUCAÇÃO SEXUAL... (olha que palhaçada): VOCÊ LEO AGORA TÁ VIRANDO RAPAZINHO(minhas orelhas ficaram pegando fogo de vergonha) TÁ DEIXANDO DE SER CRIANÇA...SEU CORPO AGORA VAI COMEÇAR TER MUDANÇAS SUA VOZ JÁ TÁ COMEÇANDO A MUDAR,VÃO CRESCER PELOS NO SEU CORPO(eu só olhei pra cara do meu pai) SABE LEO VOCÊ TÁ VIRANDO UM ADOLESCENTE(como eu não soubesse na escola já passaram aquela fita dos coelhos TICO E TICA sabem aquela baboseira dois coelhos mongoloides que crescem e transam na maior pureza..."olha a TICA tá crescendo seios e menstrua" "olha o TICO tá ficando com a voz grossa e com pêlos por todo o corpo... ô meu Deus o que é aquilo que o TICO está fazendo professora pergunta TICA ele está se MASTURBANDO TINA...mas o que é masturbação...e por aí vai...") Minha mãe ainda disse: QUANDO DER VONTADE DE FAZER AQUILO...VAI NO BANHEIRO FILHO ASSIM VOCÊ NÃO CORRE O RISCO DE SUJAR COISAS QUE NÃO DEVE,(minha vontade era de explodir),DEPOIS QUE VOCÊ FAZER AQUILO LAVE AS MÃOS PARA NÃO SUJAR AS COISAS DE ESPERMA(vocês podem imaginar como estou agora ) o pior ainda está por vir... Vocês não acreditam o que minha mãe fez: ...LIGOU PARA TODAS MINHAS TIAS(6) E CONTOU QUE JÁ ME MASTURBO(meu DEUS o que ela queria com isso?)ATÉ PARA MINHA VÓ QUE MORA NO RIO ELA LIGOU,CONTOU ATÉ PRA MOÇA QUE TRABALHA AQUI EM CASA(que é gatinha!)....(agora mais ou menos as 16:45 minha vó me ligou para me encher dizendo que isso é feio pra min parar de fazer isto ESTOU SEM MORAL COM MINHA FAMILIA, minha mãe me expos ao ridiculo! Minhas tias do jeito que são já devem ter contado pros meus primos...tô ferrado, CONCLUSÃO DESSE ROLO: MEU PAI DEPOIS DO SERVIÇO PASSOU NA LOCADORA E DEIXOU MEU DREAMCAST PARA CONCERTO,MAS OLHEM QUE ABSURDO, O CARA DISSE QUE A LENTE JÁ ERA E UMA NOVA ADVINHEM QUANTO CUSTA...450 REIAS SEM A MÃO DE OBRA DO LADRÃO DO TÉCNICO(mas ele deixou para concertar acho que é para não me desapontar,vou dar a idéia de comprar um console Japonês acho que tá nesse preço..é bem melhor né?),MAS MESMO ASSIM ME PASSOU UM SABÃO PARA TER MAIS CUIDADO QUANDO FOR FAZER AQUILO(eu tô com complexo de masturbação... toda hora que pinta vontade...fico na maior paranoia de estragar alguma coisa de sujar alguma coisa...acho que isso marcou minha vida pra sempre!)" PARA TODAS AS PESSOAS DESTE FORUM QUE TENTARAM ME AJUDAR "OBRIGADO" NÃO SE MASTURBEM PERTO DE VIDEOGAME PODE QUEBRAR (isto tinha que vir no manual do aparelho) Valeu amigos!"
E assim termina a saga ... É só !
FIM DA PARTE 4
PESSOAL ACABOU... PRA VCZ TEREM UMA IDÉIA AINDA TO RINDO!!!! QUANDO OLHO PRO MEU N64 RIO DINOVO!!! COMO O MULEKE MI GOZA NUM DC???!!! AUHUAHUAHUHAUHUAHUAUA!!!!! Todo esse texto foi retirado de um FÓRUM, que se encontra aqui: Parte 1: http://forumsbr.hypermart.net/html/Forum1/HTML/000240.html Parte 2: http://forumsbr.hypermart.net/html/Forum1/HTML/000245.html Parte 3: http://forumsbr.hypermart.net/html/Forum1/HTML/000257.html Parte 4: http://forumsbr.hypermart.net/html/Forum1/HTML/000267.html 
Fonte
submitted by zuvirandu to brasil [link] [comments]


Ever After High™ Brasil💖O Dia do Amor Eterno Parte III ... PRIMEIRA VEZ ENCONTRANDO COM UMA BRASILEIRA NA COREIA ... Zezé Di Camargo & Luciano - É o Amor (Ao Vivo) - YouTube A INDIFERENÇA DÁ UMA DESCULPA, MAS O AMOR ENCONTRA UM ... História de Amor CAP 140 Parte 2 - YouTube Idosa encontra amor aos 93 anos e, acredite, se casa com namorado jovem de 87 The Last of Us II #16 *O AMOR DE ABBY* 'Decamerão - A comédia do sexo' - Episódio 2 - O Preço do Amor (Parte 1). •eu vou te conquistar•  2/2  Mini-filme  (por favor leia a descrição) Por Amor final

  1. Ever After High™ Brasil💖O Dia do Amor Eterno Parte III ...
  2. PRIMEIRA VEZ ENCONTRANDO COM UMA BRASILEIRA NA COREIA ...
  3. Zezé Di Camargo & Luciano - É o Amor (Ao Vivo) - YouTube
  4. A INDIFERENÇA DÁ UMA DESCULPA, MAS O AMOR ENCONTRA UM ...
  5. História de Amor CAP 140 Parte 2 - YouTube
  6. Idosa encontra amor aos 93 anos e, acredite, se casa com namorado jovem de 87
  7. The Last of Us II #16 *O AMOR DE ABBY*
  8. 'Decamerão - A comédia do sexo' - Episódio 2 - O Preço do Amor (Parte 1).
  9. •eu vou te conquistar• 2/2 Mini-filme (por favor leia a descrição)
  10. Por Amor final

Ele encontra um pé de um par de sandálias na rua e consegue trocar o objeto com Isabel, que lhe dá um saco de tecido. Uma coisa leva à outra e com uma sucessão de trocas, Calandrino ... A indiferença dá uma desculpa, mas o amor encontra um caminho. Você pode fazer alguma coisa hoje, no lugar em que você está hoje. . Qual a última vez que voc... Abby tem um sentimento muito forte por Owen Mas há uma suspeita de aliança com os cicatrizes, ela parte em busca de encontrá-lo. Studio71_2_5 (on behalf of Savannah Outen); Abramus Digital, UNIAO BRASILEIRA DE EDITORAS DE MUSICA - UBEM, BMI - Broadcast Music Inc., LatinAutor, AMRA, Warner Chappell, ARESA, UMPI, LatinAutor ... Exibida pela Rede Globo de 3 de julho de 1995 a 2 de março de 1996, em 209 capítulos. A novela teve Regina Duarte, José Mayer, Carla Marins, Ângelo Paes Leme... O vídeo oficial ao vivo de Zezé Di Camargo & Luciano para a música 'Pior é Te Perder'. Clique aqui para ouvir Zezé Di Camargo & Luciano no Spotify: http://sm... 💖👑💜Subscríbete : https://bit.ly/2NDlIbl En Ever After High, los niños adolescentes de famosos personajes de cuentos de hadas eligen sus propios afters felice... PRIMEIRA VEZ ENCONTRANDO COM UMA BRASILEIRA NA COREIA - PARTE 2 CANAL DO RECO https://www.youtube.com/channel/UCQP5nJ9shAWVSZAJdLBstrA https://www.instagram.... Sim, não existe limites para a frase 'o amor não tem idade'. Dorothy estava viúva havia 25 anos. Richard também perdeu a esposa de 60 anos para o câncer e quase não saía de casa. História de Amor - Capítulo 154 - Duration: 41:16. novela História de Amor 921,536 views. 41:16. Novela Por Amor - Cena com a Personagem Aninha (Babi Xavier) - Duration: 0:26.